Covid-19: Síntese Nacional

Luanda – Angola registou, até às 19 horas deste sábado, 78 novos casos, 79  recuperados e dois óbitos.

Dois angolanos, com 62 e 64 anos,  morreram por Covid-19 nas províncias do Zaire e do Huambo.

Dos recuperados, na faixa etária de um a 64 anos, 54 estão em Luanda, 23 no Huambo e dois no Cuanza Sul.

Já entre as novas infecções, 52 são do sexo masculino e 27 do sexo feminino, na faixa etária dos três aos 66 anos.

Deste número, 46 foram diagnosticados na província de Luanda, sete no Zaire, seis no Huambo, quatro no Bié, igual número no Uíge, três em Malanje, o mesmo número no Cuanza Sul, dois em Cabinda, e uma nas províncias do Huambo, Cunene e Bengo, respectivamente.

Os laboratórios examinaram 2.689 amostras na base da biologia molecular, das quais 78 positivas, correspondendo a uma taxa de positividade de 2,9 por cento.

As  autoridade controlam 308 pessoas nos centros de quarentena institucional, 4.252 sob vigilância epidemiológica e 229 a cumprirem a quarentena.

Cinco pacientes tiveram alta institucional, sendo quatro no Cuanza Sul e uma alta no Cuando Cubango.

A Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-social atendeu 55 famílias de utentes e outros 60 receberam assistência psicológica.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) atendeu 116 chamadas relacionadas com pedidos de informação sobre a Covid-19.

Angola tem um registo de 16.562 casos, com 384 óbitos, 9.345 recuperados e 6.833 activos.

Dos activos, cinco  estão em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, cinco graves, 74 moderados, 145 com sintomas leves e 6.604 assintomáticos.

As autoridades sanitárias seguem 229 doentes internados nos centros de tratamento do país.

Dois angolanos, com 62 e 64 anos,  morreram por Covid-19 nas províncias do Zaire e do Huambo.

Dos recuperados, na faixa etária de um a 64 anos, 54 estão em Luanda, 23 no Huambo e dois no Cuanza Sul.

Já entre as novas infecções, 52 são do sexo masculino e 27 do sexo feminino, na faixa etária dos três aos 66 anos.

Deste número, 46 foram diagnosticados na província de Luanda, sete no Zaire, seis no Huambo, quatro no Bié, igual número no Uíge, três em Malanje, o mesmo número no Cuanza Sul, dois em Cabinda, e uma nas províncias do Huambo, Cunene e Bengo, respectivamente.

Os laboratórios examinaram 2.689 amostras na base da biologia molecular, das quais 78 positivas, correspondendo a uma taxa de positividade de 2,9 por cento.

As  autoridade controlam 308 pessoas nos centros de quarentena institucional, 4.252 sob vigilância epidemiológica e 229 a cumprirem a quarentena.

Cinco pacientes tiveram alta institucional, sendo quatro no Cuanza Sul e uma alta no Cuando Cubango.

A Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-social atendeu 55 famílias de utentes e outros 60 receberam assistência psicológica.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) atendeu 116 chamadas relacionadas com pedidos de informação sobre a Covid-19.

Angola tem um registo de 16.562 casos, com 384 óbitos, 9.345 recuperados e 6.833 activos.

Dos activos, cinco  estão em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, cinco graves, 74 moderados, 145 com sintomas leves e 6.604 assintomáticos.

As autoridades sanitárias seguem 229 doentes internados nos centros de tratamento do país.