Covid-19: Síntese Nacional

Luanda – Angola reportou, até às 19 horas deste sábado, 64 novas infecções, dois óbitos e 173 recuperados.

Consta do balanço epidemiológico que os dois óbitos são de angolanos, de 58 e 81 anos de idade,  que recebiam tratamento da Covid-19 nas províncias de Luanda e do Zaire.

Dos recuperados, 81 estão no Zaire, 60 em Luanda, 31 no Cuando Cubango e um no Huambo.

O vírus Sars-Cov-2 atingiu 64 novas pessoas, sendo 37 homens e 27 mulheres, com idades que variam de 15 dias de vida a 67 anos. Quanto a distribuição geográfica dos novos doentes, 29 casos foram diagnosticados em Luanda, 26 no Cuanza Norte, seis no Cuanza Sul, um na Lunda Norte e igual número no Huambo e Cuando Cubango.

Os laboratórios processaram 2003 amostras, das quais 64 positivas, com uma taxa diária de positividade de 3,2 por cento.

Em quarentena institucional estão 309 pessoas, nos centros de tratamento permanecem 229 pacientes e não houve registo de alta institucional.

As autoridades vigiam 4.251 pessoas, 13 utentes, 176 famílias e 57 técnicos de saúde foram atendidos pela Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-Social, enquanto 40 utentes receberam assistência psicológica.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 71 chamadas, todas relacionadas a pedidos de informação da Covid-19.

Angola contabiliza 16.626 casos positivos, 386 óbitos, 9.518 recuperados e 6.722 activos.

Dos activos, quatro estão em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, sete graves, 74 moderados, 144 com sintomas leves e 6.493 assintomáticos.

As autoridades sanitárias seguem 229 doentes internados nos centros de tratamento do país.

Consta do balanço epidemiológico que os dois óbitos são de angolanos, de 58 e 81 anos de idade,  que recebiam tratamento da Covid-19 nas províncias de Luanda e do Zaire.

Dos recuperados, 81 estão no Zaire, 60 em Luanda, 31 no Cuando Cubango e um no Huambo.

O vírus Sars-Cov-2 atingiu 64 novas pessoas, sendo 37 homens e 27 mulheres, com idades que variam de 15 dias de vida a 67 anos. Quanto a distribuição geográfica dos novos doentes, 29 casos foram diagnosticados em Luanda, 26 no Cuanza Norte, seis no Cuanza Sul, um na Lunda Norte e igual número no Huambo e Cuando Cubango.

Os laboratórios processaram 2003 amostras, das quais 64 positivas, com uma taxa diária de positividade de 3,2 por cento.

Em quarentena institucional estão 309 pessoas, nos centros de tratamento permanecem 229 pacientes e não houve registo de alta institucional.

As autoridades vigiam 4.251 pessoas, 13 utentes, 176 famílias e 57 técnicos de saúde foram atendidos pela Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-Social, enquanto 40 utentes receberam assistência psicológica.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 71 chamadas, todas relacionadas a pedidos de informação da Covid-19.

Angola contabiliza 16.626 casos positivos, 386 óbitos, 9.518 recuperados e 6.722 activos.

Dos activos, quatro estão em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, sete graves, 74 moderados, 144 com sintomas leves e 6.493 assintomáticos.

As autoridades sanitárias seguem 229 doentes internados nos centros de tratamento do país.