Covid-19: Síntese Nacional

Luanda - Angola registou, até às 19horas deste domingo, 230 novos casos, 397 pacientes recuperados e dois óbitos por Covid-19.

Entre os novos infectados, 163 são homens e 67 mulheres, com idades que variam de dois meses a 89 anos.

Deste grupo, 149 são residentes do  Cuanza Sul, 56 em Luanda, 11 em Benguela, sete na Lunda Sul, um no Cuando Cubango e três nas províncias do Namibe e Huambo.

Os óbitos são de cidadãos angolanos, um do sexo masculino e outro feminino.

Dos recuperados, na faixa etária de 1 a 85 anos, 335 foram em Luanda, 28 no Zaire, 26 em Cabinda, sete em Benguela e uma recuperação na Lunda Sul.

Os laboratórios processaram 1.812 amostras.

O número de casos sob vigilância é de 4.071 e 3.641 casos estão a ser investigados.

A Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-social assistiu 288 pessoas, sendo 142 utentes e 87 técnicos de saúde. No mesmo período, 17 famílias de utentes também foram assistidas.

Nos centros de quarentena estão 435 cidadãos e não se registou alta.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 66 chamadas relacionadas com pedidos de informação sobre a doença.

O país soma 11.035 casos confirmados, com 286 óbitos, 4.929 recuperados e 5.829 activos. Dos activos, 16 estão em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, 29 graves, 152 moderados, 367 com sintomas leves e 5.265 assintomáticos.

Entre os novos infectados, 163 são homens e 67 mulheres, com idades que variam de dois meses a 89 anos.

Deste grupo, 149 são residentes do  Cuanza Sul, 56 em Luanda, 11 em Benguela, sete na Lunda Sul, um no Cuando Cubango e três nas províncias do Namibe e Huambo.

Os óbitos são de cidadãos angolanos, um do sexo masculino e outro feminino.

Dos recuperados, na faixa etária de 1 a 85 anos, 335 foram em Luanda, 28 no Zaire, 26 em Cabinda, sete em Benguela e uma recuperação na Lunda Sul.

Os laboratórios processaram 1.812 amostras.

O número de casos sob vigilância é de 4.071 e 3.641 casos estão a ser investigados.

A Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-social assistiu 288 pessoas, sendo 142 utentes e 87 técnicos de saúde. No mesmo período, 17 famílias de utentes também foram assistidas.

Nos centros de quarentena estão 435 cidadãos e não se registou alta.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 66 chamadas relacionadas com pedidos de informação sobre a doença.

O país soma 11.035 casos confirmados, com 286 óbitos, 4.929 recuperados e 5.829 activos. Dos activos, 16 estão em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, 29 graves, 152 moderados, 367 com sintomas leves e 5.265 assintomáticos.