Administrador do Cuito quer maior humanização nos serviços de saúde

Cuito - O administrador do Cuito (Bié), Abel Guerra Paulo, apelou hoje à necessidade dos profissionais de saúde melhorarem cada vez mais o atendimento humanizado, para uma recuperação satisfatória dos doentes que acorrem às unidades sanitárias.

Falando no III simpósio municipal da Saúde do Cuito, que decorre sob lema Saúde, Prioridade para o Desenvolvimento Sustentável”, sublinhou que os profissionais devem aprimorar as técnicas e formas de atendimento ao utente, privilegiando a ética e deontologia profissionais, com vista a dar segurança aos cidadãos que afluem aos hospitais.

Por outro lado, condenou a atitude dos munícipes locais que optam pela violência verbal e psicológica contra os médicos e enfermeiros, apelando ao diálogo, para a resolução de conflitos.   

Durante o simpósio, que termina ainda hoje, os participantes vão debater temas como situação actual do sector da saúde do Cuito, apresentação do grau de cumprimento das recomendações do II simpósio, desafios da gestão da covid-19, situação da saúde materna e infantil, situação da malária na área sanitária de Camundongo, entre outros.

O município do Cuito, com uma população acima de 500 mil habitantes, distribuídos em quatro comunas, possui 38 unidades sanitárias e mais de mil profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos de diagnósticos e auxiliares administrativos.

Falando no III simpósio municipal da Saúde do Cuito, que decorre sob lema Saúde, Prioridade para o Desenvolvimento Sustentável”, sublinhou que os profissionais devem aprimorar as técnicas e formas de atendimento ao utente, privilegiando a ética e deontologia profissionais, com vista a dar segurança aos cidadãos que afluem aos hospitais.

Por outro lado, condenou a atitude dos munícipes locais que optam pela violência verbal e psicológica contra os médicos e enfermeiros, apelando ao diálogo, para a resolução de conflitos.   

Durante o simpósio, que termina ainda hoje, os participantes vão debater temas como situação actual do sector da saúde do Cuito, apresentação do grau de cumprimento das recomendações do II simpósio, desafios da gestão da covid-19, situação da saúde materna e infantil, situação da malária na área sanitária de Camundongo, entre outros.

O município do Cuito, com uma população acima de 500 mil habitantes, distribuídos em quatro comunas, possui 38 unidades sanitárias e mais de mil profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos de diagnósticos e auxiliares administrativos.