Lubango necessita de hospital municipal

  • Armando Viera, Administrador municipal do Lubango
Lubango – O município do Lubango necessita de um Hospital Municipal de referência, para aumentar a cobertura sanitária e atender à demanda.

No município existem muitos centros de saúde já com algumas valências, mas não tem um hospital municipal, que deverá atender, sobretudo, às zonas periféricas da cidade.

A preocupação foi manifestada pelo administrador municipal do Lubango, Armando Vieira, durante uma visita de deputados do círculo provincial da Huíla a algumas obras do Plano Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM).

Segundo o administrador, uma unidade municipal vai ajudar a descongestionar os hospitais de referências, sugerindo a ampliação do Centro de Saúde da Machiqueira, onde se agregará um bloco operatório e outros serviços, para ser transformado em municipal.

Já o deputado,  José Miúdo Ndambuka disse que a visita  enquadra-se na fiscalização e avaliação  dos trabalhos do Executivo.

Conforme o parlamentar, o  Programa de Investimentos Públicos (PIP) registou algumas falhas por falta de financiamento,  mas PIIM é um sucesso, pois foi possível constatar bons resultados nas infra-estruturas escolares, sanitárias e outras visitadas.

Os deputados visitaram a obra de uma escola de 12 salas de aulas na comuna da Quilemba, a conclusão de projecto electrificação dos bairros da Tchavola e Kwawa e Tchituno, para 300 residências, a ampliação do Cemitério Municipal do Mutundo e o Centro de Saúde da Machiqueira.

O  PIM no município do Lubango  teve inicio em Novembro de 2019 com uma carteira de 21 projectos, dos quais 12 já concluídos física e financeiramente, avaliados em quatro mil 740 milhões 999 mil 999 kwanzas e 49 cêntimos, adicionado de  um reforço de 544 milhões 212 mil 177 kwanzas e 53 cêntimos

No município existem muitos centros de saúde já com algumas valências, mas não tem um hospital municipal, que deverá atender, sobretudo, às zonas periféricas da cidade.

A preocupação foi manifestada pelo administrador municipal do Lubango, Armando Vieira, durante uma visita de deputados do círculo provincial da Huíla a algumas obras do Plano Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM).

Segundo o administrador, uma unidade municipal vai ajudar a descongestionar os hospitais de referências, sugerindo a ampliação do Centro de Saúde da Machiqueira, onde se agregará um bloco operatório e outros serviços, para ser transformado em municipal.

Já o deputado,  José Miúdo Ndambuka disse que a visita  enquadra-se na fiscalização e avaliação  dos trabalhos do Executivo.

Conforme o parlamentar, o  Programa de Investimentos Públicos (PIP) registou algumas falhas por falta de financiamento,  mas PIIM é um sucesso, pois foi possível constatar bons resultados nas infra-estruturas escolares, sanitárias e outras visitadas.

Os deputados visitaram a obra de uma escola de 12 salas de aulas na comuna da Quilemba, a conclusão de projecto electrificação dos bairros da Tchavola e Kwawa e Tchituno, para 300 residências, a ampliação do Cemitério Municipal do Mutundo e o Centro de Saúde da Machiqueira.

O  PIM no município do Lubango  teve inicio em Novembro de 2019 com uma carteira de 21 projectos, dos quais 12 já concluídos física e financeiramente, avaliados em quatro mil 740 milhões 999 mil 999 kwanzas e 49 cêntimos, adicionado de  um reforço de 544 milhões 212 mil 177 kwanzas e 53 cêntimos