ADPP implementa projecto sobre prevenção do VIH/sida as mulheres grávidas

  • Participantes ao encerramento de Projecto Comunitário de Prevenção do VIH/SIDA
Cunene- Quinhentas gestantes seropositivas foram sensibilizadas sobre adesão ao tratamento com antirretrovirais e ao corte de transmissão vertical, através de um Projecto Comunitário de Prevenção do VIH/sida da Associação de Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP), na província do Cunene.

O projecto, implementado nos municípios do Cuanhama e Namacunde, entre 2019 a Junho deste ano, é financiado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Falando, nesta terça-feira, no discurso de encerramento do mesmo,  o seu coordenador, Gabriel Camolacamue, disse que o projecto contou com 51 activistas voluntários envolvidos nas acções de educação de prevenção da doença.

Detalhou que foram assistidas 116 crianças expostas, no universo de 945 sessões de acompanhamento, e distribuição de 16 mil e 87 preservativos.

Gabriel Camolacamue fez saber que o programa permitiu ainda prestar assistência psicológica sobre a importância do tratamento da doença e alimentação adequada.

“ As pessoas vivendo com a doença são acompanhadas a partir de casa até as sete unidades sanitárias indicadas para o seu tratamento, bem como são motivadas a viverem de forma normal, desde que cumpram com a orientação médica”, referiu.

Segundo dados do Gabinete da Saúde no Cunene, de Janeiro a Maio deste ano, foram registados 846 casos positivos de VIH/SIDA, contra mil e 154 do igual período, resultantes de 26 mil 462 testes realizados.

Do número de pessoas testadas, 12 mil e 303 são gestantes, com 624 casos positivos, das quais 307 inseridas no Programa de Prevenção de Transmissão Vertical (PTV).

A província do Cunene tem uma taxa de incidência e de prevalência do VIH/SIDA fixada em 6.1 por cento de novas transmissões, considerada a maior taxa de seroprevalência do país.

O projecto, implementado nos municípios do Cuanhama e Namacunde, entre 2019 a Junho deste ano, é financiado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Falando, nesta terça-feira, no discurso de encerramento do mesmo,  o seu coordenador, Gabriel Camolacamue, disse que o projecto contou com 51 activistas voluntários envolvidos nas acções de educação de prevenção da doença.

Detalhou que foram assistidas 116 crianças expostas, no universo de 945 sessões de acompanhamento, e distribuição de 16 mil e 87 preservativos.

Gabriel Camolacamue fez saber que o programa permitiu ainda prestar assistência psicológica sobre a importância do tratamento da doença e alimentação adequada.

“ As pessoas vivendo com a doença são acompanhadas a partir de casa até as sete unidades sanitárias indicadas para o seu tratamento, bem como são motivadas a viverem de forma normal, desde que cumpram com a orientação médica”, referiu.

Segundo dados do Gabinete da Saúde no Cunene, de Janeiro a Maio deste ano, foram registados 846 casos positivos de VIH/SIDA, contra mil e 154 do igual período, resultantes de 26 mil 462 testes realizados.

Do número de pessoas testadas, 12 mil e 303 são gestantes, com 624 casos positivos, das quais 307 inseridas no Programa de Prevenção de Transmissão Vertical (PTV).

A província do Cunene tem uma taxa de incidência e de prevalência do VIH/SIDA fixada em 6.1 por cento de novas transmissões, considerada a maior taxa de seroprevalência do país.