Angola participa na 73ª Assembleia Mundial da Saúde

Luanda - Angola vai participar a partir de segunda-feira (09), até ao dia 14 deste mês, em Genebra (Suíça), na 73ª Assembleia Mundial da Saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

Segundo uma nota de imprensa da Missão Permanente de Angola junto do Escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra, no encontro serão debatidos, entre outros assuntos, a definição do curso para a resposta e as prioridades globais de saúde, actualmente confrontada com a pandemia da Covid-19.

O evento vai decorrer num formato híbrido (presencial e virtual) e terá como foco principal o estudo, análise e estratégia de como a pandemia global da Covid-19 pode ser vencida através de ciência, soluções, compromisso e solidariedade.

Dados da OMS indicam que a Covid-19 já ceifou a vida a 1,2 milhões de pessoas e contaminou cerca de 50 milhões da indivíduos em todo o mundo.

Segundo o programa da OMS, a reunião contará com a presença de representantes de mais de 190 países para discutir um plano de 10 anos que visa estancar doenças tropicais negligenciadas, além de outras enfermidades como a meningite, epilepsia e outras de carácter neurológicos, nutrição e materno-infantil, bem como o assunto da saúde digital.

A delegação angolana ao evento será chefiada pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, que analisará igualmente uma proposta de resolução que visa fortalecer a preparação dos países e garantir que os mesmos estejam melhor equipados para detectar e responder à Covid-19 e outras doenças infecciosas.

De acordo com a OMS, desde Maio de 2019, os estados membros adoptaram diversas decisões, incluindo a imunização, envelhecimento saudável, prevenção de câncer do colo do útero e tuberculose, cuidados oculares e segurança alimentar.

A Assembleia Mundial da Saúde (AMS) é o órgão decisório da OMS, composto por 194 países membros, cuja representação cabe aos ministros da Saúde.

Suas principais funções são: determinar as políticas da OMS, nomear o director-geral da organização, supervisionar as políticas financeiras, revisar e aprovar o orçamento do programa proposto.

Os membros da assembleia reúnem-se, geralmente, em Maio de cada ano, em Genebra, cidade onde está localizada a sede da OMS. Este ano, devido a pandemia da Covid-19, a Assembleia Mundial da Saúde foi agendada para decorrer de 9 a 14 de Novembro.

 

Segundo uma nota de imprensa da Missão Permanente de Angola junto do Escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra, no encontro serão debatidos, entre outros assuntos, a definição do curso para a resposta e as prioridades globais de saúde, actualmente confrontada com a pandemia da Covid-19.

O evento vai decorrer num formato híbrido (presencial e virtual) e terá como foco principal o estudo, análise e estratégia de como a pandemia global da Covid-19 pode ser vencida através de ciência, soluções, compromisso e solidariedade.

Dados da OMS indicam que a Covid-19 já ceifou a vida a 1,2 milhões de pessoas e contaminou cerca de 50 milhões da indivíduos em todo o mundo.

Segundo o programa da OMS, a reunião contará com a presença de representantes de mais de 190 países para discutir um plano de 10 anos que visa estancar doenças tropicais negligenciadas, além de outras enfermidades como a meningite, epilepsia e outras de carácter neurológicos, nutrição e materno-infantil, bem como o assunto da saúde digital.

A delegação angolana ao evento será chefiada pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, que analisará igualmente uma proposta de resolução que visa fortalecer a preparação dos países e garantir que os mesmos estejam melhor equipados para detectar e responder à Covid-19 e outras doenças infecciosas.

De acordo com a OMS, desde Maio de 2019, os estados membros adoptaram diversas decisões, incluindo a imunização, envelhecimento saudável, prevenção de câncer do colo do útero e tuberculose, cuidados oculares e segurança alimentar.

A Assembleia Mundial da Saúde (AMS) é o órgão decisório da OMS, composto por 194 países membros, cuja representação cabe aos ministros da Saúde.

Suas principais funções são: determinar as políticas da OMS, nomear o director-geral da organização, supervisionar as políticas financeiras, revisar e aprovar o orçamento do programa proposto.

Os membros da assembleia reúnem-se, geralmente, em Maio de cada ano, em Genebra, cidade onde está localizada a sede da OMS. Este ano, devido a pandemia da Covid-19, a Assembleia Mundial da Saúde foi agendada para decorrer de 9 a 14 de Novembro.