Governador quer melhoria dos serviços no hospital provincial

Cuito – A aposta na capacitação de quadros e a melhoria na gestão dos recursos financeiros devem continuar a constar nas prioridades do hospital provincial do Bié, para propiciar serviços de qualidade aos pacientes.

O conselho é do governador do Bié, Pereira Alfredo, quando falava,nesta quinta-feira, na cidade do Cuito, durante o empossamento do novo director do hospital central do Bié, João Menezes Lucas.

O governador sublinhou que a intenção é reforçar a humanização dos serviços  hospitalares para o bem das populações.

João Menezes Lucas, que exercia o cargo de director clínico interino da mesma unidade hospitalar, substitui no cargo Miguel Cabaça.

Entretanto, parte do hospital provincial do Bié se encontra em reabilitação no âmbito do Programa de Integrado de Intervenção Municipal (PIIM).

Com capacidade de internar de 250 camas, atende, em média,170 doentes por dia e controla mais 500 funcionarios, entre médicos, enfermeiros e pessoal de apoio.

Em declarações à imprensa, João Menezes Lucas adiantou que a melhoria do contacto entre os técnicos de saúde e a população deverá ser a prioridade para que os serviços sejam eficientes e satisfaçam a necessidade dos munícipes.

Reafirmou, igualmente, a aposta na formação de quadros para melhorar a assistência médica e medicamentosa dos pacientes naquela unidade.

O Bié tem perto de dois milhões de habitantes e controla 3.705 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos terapeutas, tendo um total de 2.617 camas em mais de 185 unidades sanitárias .

 

O conselho é do governador do Bié, Pereira Alfredo, quando falava,nesta quinta-feira, na cidade do Cuito, durante o empossamento do novo director do hospital central do Bié, João Menezes Lucas.

O governador sublinhou que a intenção é reforçar a humanização dos serviços  hospitalares para o bem das populações.

João Menezes Lucas, que exercia o cargo de director clínico interino da mesma unidade hospitalar, substitui no cargo Miguel Cabaça.

Entretanto, parte do hospital provincial do Bié se encontra em reabilitação no âmbito do Programa de Integrado de Intervenção Municipal (PIIM).

Com capacidade de internar de 250 camas, atende, em média,170 doentes por dia e controla mais 500 funcionarios, entre médicos, enfermeiros e pessoal de apoio.

Em declarações à imprensa, João Menezes Lucas adiantou que a melhoria do contacto entre os técnicos de saúde e a população deverá ser a prioridade para que os serviços sejam eficientes e satisfaçam a necessidade dos munícipes.

Reafirmou, igualmente, a aposta na formação de quadros para melhorar a assistência médica e medicamentosa dos pacientes naquela unidade.

O Bié tem perto de dois milhões de habitantes e controla 3.705 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos terapeutas, tendo um total de 2.617 camas em mais de 185 unidades sanitárias .