Covd-19: Lunda Sul recebe reforço de vacina

  • Director do Gabinete Provincial da Saúde na Lunda Sul,  Viegas de Almeida
Saurimo - A Comissão Provincial de Resposta Rápida à Covid-19 na Lunda Sul recebeu, nesta quinta-feira, um lote de 15 mil doses de vacina da Astrazeneca para reforçar a campanha de vacinação.

A Lunda Sul recebeu o primeiro lote de vacinas no passado dia 10 de Abril, que permitiu atender 10 mil 897 pessoas.

De acordo com o coordenador adjunto da comissão, Viegas de Almeida, das doses recebidas, cinco mil são para reforçar a vacinação das pessoas do grupo alvo, que por diversas razões não o fizeram desde o início da campanha.

Enquanto as 10 mil doses serão para a administração da segunda dose a pessoas abrangidas na fase inicial da campanha.

Explicou que foi já desactivado o posto único de vacinação do hospital do Luavur, mas o processo decorre no Programa Alargado de Vacinação (PAV) para aqueles abrangidos que não puderam comparecer por diversos motivos.

Viegas de Almeida anunciou que a segunda dose está marcada para Junho próximo, tendo apelado aos cidadãos a aderirem, sem quaisquer hesitações, porquanto a vacina é segura e a prevenção contra a pandemia deve estar em primeiro lugar.

 

 

 

A Lunda Sul recebeu o primeiro lote de vacinas no passado dia 10 de Abril, que permitiu atender 10 mil 897 pessoas.

De acordo com o coordenador adjunto da comissão, Viegas de Almeida, das doses recebidas, cinco mil são para reforçar a vacinação das pessoas do grupo alvo, que por diversas razões não o fizeram desde o início da campanha.

Enquanto as 10 mil doses serão para a administração da segunda dose a pessoas abrangidas na fase inicial da campanha.

Explicou que foi já desactivado o posto único de vacinação do hospital do Luavur, mas o processo decorre no Programa Alargado de Vacinação (PAV) para aqueles abrangidos que não puderam comparecer por diversos motivos.

Viegas de Almeida anunciou que a segunda dose está marcada para Junho próximo, tendo apelado aos cidadãos a aderirem, sem quaisquer hesitações, porquanto a vacina é segura e a prevenção contra a pandemia deve estar em primeiro lugar.