Covid-19: ADPP promove campanha de comunicação de risco

  • Ilustração do Covid-19
Dundo – A Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP) está a desenvolver campanhas de comunicação de risco nas províncias de Benguela, Huíla, Lunda Norte e Uíge, com objectivo de assegurar que as comunidades estejam bem informadas sobre a Covid-19, seus direitos e responsabilidades na prevenção da propagação do vírus.

Na Lunda Norte, a campanha, que visa igualmente prestar assistência prática para a mudança de comportamento, com a parceria da Organização Mundial da Saúde, envolvendo 20 activistas, decorre nos municípios de Chitato e Cuango.

Segundo Spelile Rose, responsável da ADPP na Lunda Norte, o programa pretende ainda formar uma rede de activistas que possam influenciar e/ou incentivar a população ao uso correcto de máscaras, práticas de distanciamento físico nos mercados, centros de saúde, lojas e de higienização.

Durante três meses, cada activista visitará 100 famílias pelo menos uma vez/semana, distribuindo máscaras, construir sistemas rudimentares de lavagem das mãos (tippi-tap) nas residências, mercados e lojas, bem como instruí-las sobre as medidas de prevenção.

Consta do programa, acções de sensibilização e educação cívico-sanitária nas lojas, mercados, entre outros locais com maior aglomerado populacional, nas línguas locais, bem como em português.

A província da Lunda Norte tem, até ao momento,   o registo de nove casos positivos, dos quais oito activos e um recuperado.

Na Lunda Norte, a campanha, que visa igualmente prestar assistência prática para a mudança de comportamento, com a parceria da Organização Mundial da Saúde, envolvendo 20 activistas, decorre nos municípios de Chitato e Cuango.

Segundo Spelile Rose, responsável da ADPP na Lunda Norte, o programa pretende ainda formar uma rede de activistas que possam influenciar e/ou incentivar a população ao uso correcto de máscaras, práticas de distanciamento físico nos mercados, centros de saúde, lojas e de higienização.

Durante três meses, cada activista visitará 100 famílias pelo menos uma vez/semana, distribuindo máscaras, construir sistemas rudimentares de lavagem das mãos (tippi-tap) nas residências, mercados e lojas, bem como instruí-las sobre as medidas de prevenção.

Consta do programa, acções de sensibilização e educação cívico-sanitária nas lojas, mercados, entre outros locais com maior aglomerado populacional, nas línguas locais, bem como em português.

A província da Lunda Norte tem, até ao momento,   o registo de nove casos positivos, dos quais oito activos e um recuperado.