Covid-19: Alunos considerados activistas primários

Menongue – O director do gabinete provincial da educação, Miguel Kanhime, considerou, nesta sexta-feira, em Menongue, alunos como activistas número um na disseminação contínua da informação nas comunidades sobre regras básicas e obrigatórias de prevenção e combate à Covid-19.

 

Segundo o responsável, que falava durante o acto de encerramento da jornada comemorativa do 22 de Novembro, Dia Nacional do Educador, os alunos, na medida que vão transferindo comportamentos saudáveis absorvidos nas salas de aula nas suas comunidades e ambientes familiares, estarão a disseminar a necessidade e importância do cumprimento das medidas de prevenção e a evitar focos de novos contágios.

No entanto, assumiu que o sector está consciente dos grandes desafios no presente ano lectivo, com o problema da Covid-19, consubstanciado na prestação maior atenção aos professores, na organização e funcionamento das escolas nesta época.

“Reafirmamos que a nossa presença será sempre efectiva, apesar da pandemia, para que, de forma unida e presente, possamos apresentar bons resultados no fim deste ano lectivo”, sublinhou.

A província do Cuando Cubango conta com um registo de 48 casos, com três óbitos.

 

 

Segundo o responsável, que falava durante o acto de encerramento da jornada comemorativa do 22 de Novembro, Dia Nacional do Educador, os alunos, na medida que vão transferindo comportamentos saudáveis absorvidos nas salas de aula nas suas comunidades e ambientes familiares, estarão a disseminar a necessidade e importância do cumprimento das medidas de prevenção e a evitar focos de novos contágios.

No entanto, assumiu que o sector está consciente dos grandes desafios no presente ano lectivo, com o problema da Covid-19, consubstanciado na prestação maior atenção aos professores, na organização e funcionamento das escolas nesta época.

“Reafirmamos que a nossa presença será sempre efectiva, apesar da pandemia, para que, de forma unida e presente, possamos apresentar bons resultados no fim deste ano lectivo”, sublinhou.

A província do Cuando Cubango conta com um registo de 48 casos, com três óbitos.