Covid-19: Angola administra segunda dose da vacina

  • Campanha de vacinação contra a Covid-19
Luanda – A administração da segunda dose da vacina contra a Covid-19, no país, começou, nesta segunda-feira, em Luanda.

Para o efeito estão disponíveis um milhão de doses da vacina da AstraZeneca, numa etapa destinada aos profissionais de saúde, efectivos dos órgãos de defesa e segurança, professores e pessoas com mais de 65 anos e comorbilidades.

Em Luanda, os grupos alvos devem dirigir-se aos postos de vacinação do Complexo Turístico Paz Flor, no Morro Bento, bem como ao Magistério Mutu-ya-Kevela, no Distrito Urbano da Ingombota.

O plano prevê vacinar cerca de 54 por cento da população, um total de 16.823.284 indivíduos maiores de 16 anos, e reduzir a mortalidade, o aumento de casos de Covid-19 e permitir a retoma das actividades económicas e sociais.

O Executivo prevê, em Maio, receber mais um lote de 20 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 da Johnson & Johnson, Pfizer e Sputnik.

Trata-se de um lote de 12 milhões de doses da vacina Sputnik, para imunizar seis milhões de pessoas, mais de quatro milhões da Johnson & Johnson e mais de um milhão da Pfizer.

O país recebeu até à presente data 824 mil doses de vacina.

Para o efeito estão disponíveis um milhão de doses da vacina da AstraZeneca, numa etapa destinada aos profissionais de saúde, efectivos dos órgãos de defesa e segurança, professores e pessoas com mais de 65 anos e comorbilidades.

Em Luanda, os grupos alvos devem dirigir-se aos postos de vacinação do Complexo Turístico Paz Flor, no Morro Bento, bem como ao Magistério Mutu-ya-Kevela, no Distrito Urbano da Ingombota.

O plano prevê vacinar cerca de 54 por cento da população, um total de 16.823.284 indivíduos maiores de 16 anos, e reduzir a mortalidade, o aumento de casos de Covid-19 e permitir a retoma das actividades económicas e sociais.

O Executivo prevê, em Maio, receber mais um lote de 20 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 da Johnson & Johnson, Pfizer e Sputnik.

Trata-se de um lote de 12 milhões de doses da vacina Sputnik, para imunizar seis milhões de pessoas, mais de quatro milhões da Johnson & Johnson e mais de um milhão da Pfizer.

O país recebeu até à presente data 824 mil doses de vacina.