Covid-19: Angola com 373 recuperados e 178 novos casos

  • Técnicos da saúde no acto de vacinação contra a covid-19 no Sumbe
Luanda – As autoridades sanitárias angolanas anunciaram, neste sábado, a recuperação de 373 pacientes, 178 novos casos e 1 óbito, nas últimas 24 horas.

Conforme o boletim clínico a que a ANGOP teve acesso, entre os recuperados, 360 residem em Luanda, 3 no Cuanza Sul, 2 no Bengo, 2 em Benguela, 2 na Huíla, 1 no Cunene, 1 em Malanje, 1 no Uíge e 1 no Zaire.

Entre os novos casos, 172 foram diagnosticados em Luanda,  4 na Huíla e 2 no Huambo.

Dos novos pacientes, cujas idades variam dos 4 meses aos 92 anos,  123 são do sexo masculino e 55 do sexo feminino.

Já o óbito, foi reportado na província da Huíla envolvendo um cidadão angolano de 54 anos de idade.

O quadro geral apresenta 24.300 casos, com 561 óbitos, 22.576 recuperados e 1.163 activos. Dos activos, 6 estão em estado crítico, 13 graves, 61 moderados, 43 leves e 1.040 assintomáticos.

 Nas últimas 24 horas foram processadas 1.934 amostras.

Nos centros de internamento estão 123 pacientes, enquanto 47 cidadãos estão em quarentena institucional.

As autoridades mantêm 1.301 contactos sob vigilância epidemiológica.

Conforme o boletim clínico a que a ANGOP teve acesso, entre os recuperados, 360 residem em Luanda, 3 no Cuanza Sul, 2 no Bengo, 2 em Benguela, 2 na Huíla, 1 no Cunene, 1 em Malanje, 1 no Uíge e 1 no Zaire.

Entre os novos casos, 172 foram diagnosticados em Luanda,  4 na Huíla e 2 no Huambo.

Dos novos pacientes, cujas idades variam dos 4 meses aos 92 anos,  123 são do sexo masculino e 55 do sexo feminino.

Já o óbito, foi reportado na província da Huíla envolvendo um cidadão angolano de 54 anos de idade.

O quadro geral apresenta 24.300 casos, com 561 óbitos, 22.576 recuperados e 1.163 activos. Dos activos, 6 estão em estado crítico, 13 graves, 61 moderados, 43 leves e 1.040 assintomáticos.

 Nas últimas 24 horas foram processadas 1.934 amostras.

Nos centros de internamento estão 123 pacientes, enquanto 47 cidadãos estão em quarentena institucional.

As autoridades mantêm 1.301 contactos sob vigilância epidemiológica.