Covid-19: Angola recebe 40 mil doses da vacina Sputnik

  • Campanha de vacinação contra a Covid-19 arranca no município do Alto Zambeze
Luanda – A directora Nacional de Saúde Pública, Helga Freitas, anunciou, nesta quarta-feira, a recepção de 40 mil doses da vacina da russa Sputnik.

O pacote faz parte de um lote de 12 milhões de doses da vacina Sputnik, para imunizar seis milhões de pessoas, que o Executivo angolano prevê receber até ao final deste mês.

Ainda no decorrer deste mês, o governo prevê receber ainda mais de quatro milhões da Johnson & Johnson e mais de um milhão da Pfizer.

Conforme a responsável, que falava à imprensa, trata-se de um lote que será usado para o processo de vacinação de profissionais bancários, da Administração Geral Tributária (AGT), entre outros, que não estavam incluídos no grupo prioritário.

O plano nacional prevê vacinar cerca de 54 por cento da população, um total de 16.823.284 indivíduos maiores de 16 anos, e reduzir a mortalidade, o aumento de casos de Covid-19 e permitir a retoma das actividades económicas e sociais.

O país recebeu até à presente data mais de um milhão de doses da vacina da astrazeneca e sinopharma.

 

O pacote faz parte de um lote de 12 milhões de doses da vacina Sputnik, para imunizar seis milhões de pessoas, que o Executivo angolano prevê receber até ao final deste mês.

Ainda no decorrer deste mês, o governo prevê receber ainda mais de quatro milhões da Johnson & Johnson e mais de um milhão da Pfizer.

Conforme a responsável, que falava à imprensa, trata-se de um lote que será usado para o processo de vacinação de profissionais bancários, da Administração Geral Tributária (AGT), entre outros, que não estavam incluídos no grupo prioritário.

O plano nacional prevê vacinar cerca de 54 por cento da população, um total de 16.823.284 indivíduos maiores de 16 anos, e reduzir a mortalidade, o aumento de casos de Covid-19 e permitir a retoma das actividades económicas e sociais.

O país recebeu até à presente data mais de um milhão de doses da vacina da astrazeneca e sinopharma.