Covid-19: Angola recebe mais de um milhão de doses da Sinopharm

  • Lote de vacinas contra a Covid-19
Luanda – Angola recebeu, esta segunda-feira, um milhão e duzentas mil doses da vacina da Sinopharm, no quadro da iniciativa Covax.

Segundo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, que falava à imprensa no acto de recepção das vacinas, trata-se de mais um lote do imunizante que se enquadra no plano nacional de vacinação gizado pelo Executivo e que visa atender o maior número de cidadãos maiores de 18 anos.

Franco Mufinda informou que o Executivo tem em perspectiva o aumento das brigadas móveis para permitir o atendimento do maior número de cidadãos em todos os cantos do país.

O responsável deu a conhecer que, até ao momento, foram já administradas 3.200 mil doses das quatro vacinas disponíveis no país.

Em Angola, o processo de vacinação começou a 2 de Março, com a chegada das primeiras 624 mil vacinas da AstraZeneca, financiadas pela Iniciativa Covax.

O Plano Nacional de Vacinação definido pelo Executivo angolano é desenvolvido em duas etapas, com a utilização de 12.8 milhões de doses de vacinas.

Na primeira etapa, 20 por cento da população será vacinada.

Na segunda etapa, pretende-se vacinar mediante campanhas massivas de pessoas da faixa etária entre os 16 e 39 anos (10.4 milhões de habitantes), correspondendo a 32% da população.

Em Luanda, a vacinação está a decorrer no Instituto de Ciências Policiais Osvaldo Serra Van-Dúnem, na Zona Económica Especial (ZEE), no Centro Turístico Paz Flor, no Magistério Primário Mutu-ya-Kevela, na Casa da Juventude (Viana), no posto do KK 5000, no Zango (Viana), no Centro Comercial Ulengo, em Cacuaco e no Complexo da Cidadela Desportiva.

As autoridades sanitárias preveem vacinar 54 por cento da população, um total de 16.823.284 indivíduos maiores de 16 anos.

Segundo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, que falava à imprensa no acto de recepção das vacinas, trata-se de mais um lote do imunizante que se enquadra no plano nacional de vacinação gizado pelo Executivo e que visa atender o maior número de cidadãos maiores de 18 anos.

Franco Mufinda informou que o Executivo tem em perspectiva o aumento das brigadas móveis para permitir o atendimento do maior número de cidadãos em todos os cantos do país.

O responsável deu a conhecer que, até ao momento, foram já administradas 3.200 mil doses das quatro vacinas disponíveis no país.

Em Angola, o processo de vacinação começou a 2 de Março, com a chegada das primeiras 624 mil vacinas da AstraZeneca, financiadas pela Iniciativa Covax.

O Plano Nacional de Vacinação definido pelo Executivo angolano é desenvolvido em duas etapas, com a utilização de 12.8 milhões de doses de vacinas.

Na primeira etapa, 20 por cento da população será vacinada.

Na segunda etapa, pretende-se vacinar mediante campanhas massivas de pessoas da faixa etária entre os 16 e 39 anos (10.4 milhões de habitantes), correspondendo a 32% da população.

Em Luanda, a vacinação está a decorrer no Instituto de Ciências Policiais Osvaldo Serra Van-Dúnem, na Zona Económica Especial (ZEE), no Centro Turístico Paz Flor, no Magistério Primário Mutu-ya-Kevela, na Casa da Juventude (Viana), no posto do KK 5000, no Zango (Viana), no Centro Comercial Ulengo, em Cacuaco e no Complexo da Cidadela Desportiva.

As autoridades sanitárias preveem vacinar 54 por cento da população, um total de 16.823.284 indivíduos maiores de 16 anos.