Covid-19: Autoridades apelam combate ao estigma contra infectados

  • Namibe: Porta-voz da comissão provincial multissectorial no Namibe, Corintios Miguel, faz o balanço das ultimas 24 horas da COVID-19
Moçâmedes- As autoridades sanitárias na província do Namibe apelam a sociedade ao combate ao estigma e discriminação de doentes recuperados da Covid-19, sobretudo no seio da própria família.

Em declarações à Angop, o porta-voz da Comissão Provincial Multissectorial, Coríntios Miguel, disse que as autoridades de saúde nesta altura está preocupada com o estigma e discriminação que maior parte dos pacientes recuperados da Covid-19 estão a sofrer no seio da comunidade ondes estão inseridos, sobretudo, das familias e amigos mais próximos.

Coríntios Miguel disse que tal atitude pode alterar  auto-estima deste cidadão  e até mesmo provocar alguns transtorno mental.

“ Nesta altura, o amor ao próximo e o espírito de solidaridedade deve ser a bandeira de todos, pois só assim poderemos vencer à Covid-19”, acrescentou.

Coríntios Miguel lamentou ainda atitude dos cidadõs que não cumprem as regras decretadas pelo Estado, como o número reduzido nos óbitos e casamentos.

Para os casais que pretendem contrair matrimónio e festejar com um número elevado de pessoas, o responsável disse que poderão, nos proximos dias, ver a lua de mel comprometida, pois a equipa técnica em colaboração com os outros organismos vão actuar por forma a que as pessoas cumprem as medidas de prevenção.

Actualmente a provincia conta com 163 casos activos, com idades compreendidas entre 1 a 70 anos , 33 recuperados e um óbito.

Adiantou ainda que as autoridades sanitárias deram alta a 150 cidadãos que se encontravam em quarentena domiciliar.

Em declarações à Angop, o porta-voz da Comissão Provincial Multissectorial, Coríntios Miguel, disse que as autoridades de saúde nesta altura está preocupada com o estigma e discriminação que maior parte dos pacientes recuperados da Covid-19 estão a sofrer no seio da comunidade ondes estão inseridos, sobretudo, das familias e amigos mais próximos.

Coríntios Miguel disse que tal atitude pode alterar  auto-estima deste cidadão  e até mesmo provocar alguns transtorno mental.

“ Nesta altura, o amor ao próximo e o espírito de solidaridedade deve ser a bandeira de todos, pois só assim poderemos vencer à Covid-19”, acrescentou.

Coríntios Miguel lamentou ainda atitude dos cidadõs que não cumprem as regras decretadas pelo Estado, como o número reduzido nos óbitos e casamentos.

Para os casais que pretendem contrair matrimónio e festejar com um número elevado de pessoas, o responsável disse que poderão, nos proximos dias, ver a lua de mel comprometida, pois a equipa técnica em colaboração com os outros organismos vão actuar por forma a que as pessoas cumprem as medidas de prevenção.

Actualmente a provincia conta com 163 casos activos, com idades compreendidas entre 1 a 70 anos , 33 recuperados e um óbito.

Adiantou ainda que as autoridades sanitárias deram alta a 150 cidadãos que se encontravam em quarentena domiciliar.