Autoridades redobram sensibilização para segunda dose

  • Vacinação contra a Covid-19
Benguela – As autoridades de Benguela continuam engajadas na sensibilização dos cidadãos para, até quarta-feira próxima, 16, cerca de 53 mil pessoas serem vacinadas contra a Covid-19, a segunda dose da Astrazeneca, apurou a ANGOP.

Com efeito, estão abertos postos de vacinação nos 10 municípios da província, numa altura em que o número de vacinados é de cerca de 70 por cento da meta visada.

Segundo o chefe de departamento de Saúde Pública, Américo Máquina, que falava à ANGOP a partir do Balombo, as equipas de sensibilização e vacinação estão empenhadas no sentido de imunizarem todos os que receberam a primeira dose.

Frisou que, um dos constrangimentos, prende-se com o espírito de “deixa andar”, manifestado por algumas pessoas, que já deveriam receber a segunda dose, por isso, decidiu-se pelo atendimento de intgegrantes dos grupos prioritários, que só agora manifestam interesse em receber a primeira dose.

“Em muito pouco tempo, estamos a falar de mais de quatro mil pessoas, que receberam a primeira dose, por isso, acredita-se no cumprimento das metas”, sublinhou.

O responsável acredita que houve algum “afrouxamento” nas acções de sensibilização, mas o facto de haver vacinação pela primeira vez nos 10 municípios poderá dar bons resultados.

Enfatizou que, além dos postos abertos nos municípios, existem ainda os dois centros de alto rendimento, instalados no Pavilhão Multiuso Acácias Rubras (Benguela) e na Casa Pessoal do Porto do Lobito.

Segundo soube a ANGOP, o responsável de saúde pública encontra-se a trabalhar no município do Balombo, no quadro do acompanhamento “in-loco” do processo de vacinação.

A província de Benguela recebeu, em Março último, 60 mil doses da vacina Astrazeneca, a única em uso na província, para as duas doses.

Com efeito, estão abertos postos de vacinação nos 10 municípios da província, numa altura em que o número de vacinados é de cerca de 70 por cento da meta visada.

Segundo o chefe de departamento de Saúde Pública, Américo Máquina, que falava à ANGOP a partir do Balombo, as equipas de sensibilização e vacinação estão empenhadas no sentido de imunizarem todos os que receberam a primeira dose.

Frisou que, um dos constrangimentos, prende-se com o espírito de “deixa andar”, manifestado por algumas pessoas, que já deveriam receber a segunda dose, por isso, decidiu-se pelo atendimento de intgegrantes dos grupos prioritários, que só agora manifestam interesse em receber a primeira dose.

“Em muito pouco tempo, estamos a falar de mais de quatro mil pessoas, que receberam a primeira dose, por isso, acredita-se no cumprimento das metas”, sublinhou.

O responsável acredita que houve algum “afrouxamento” nas acções de sensibilização, mas o facto de haver vacinação pela primeira vez nos 10 municípios poderá dar bons resultados.

Enfatizou que, além dos postos abertos nos municípios, existem ainda os dois centros de alto rendimento, instalados no Pavilhão Multiuso Acácias Rubras (Benguela) e na Casa Pessoal do Porto do Lobito.

Segundo soube a ANGOP, o responsável de saúde pública encontra-se a trabalhar no município do Balombo, no quadro do acompanhamento “in-loco” do processo de vacinação.

A província de Benguela recebeu, em Março último, 60 mil doses da vacina Astrazeneca, a única em uso na província, para as duas doses.