Covid-19: Comissão inicia recolha de amostras por zaragatoa

  • Ilustração do  Covid-19
Cuito - A Comissão Provincial Intersectorial de Prevenção e Combate à Covid-19 no Bié iniciou, hoje (quarta-feira), a primeira fase de recolha de amostras por zaragatoa à efectivos da 4ª Divisão de Infantaria do Comando Operacional das Forças Armadas Angolanas (FAA) no Bié.

A testagem decorre durante todo dia na sala de conferências desse comando, estando, de momento, mobilizados 50 militares, informou à Angop o chefe-adjunto dos serviços de Saúde das FAA, major Oseias Timóteo.

Já o chefe de Departamento de Saúde Pública no Bié, Isaías Cambissa, informou que, para além dos militares, poderão ser testados, numa fase posterior, também alguns médicos nacionais e funcionários da Clínica Raiar da Vida.

O responsável não avançou a data provável da saída dos resultados, porém admite que as amostras serão enviadas o mais rápido possível ao Laboratório Molecular da vizinha província do Huambo.

Para os efectivos da Polícia Nacional (PN) no Bié, cuja a testagem também estava inicialmente prevista para essa quarta-feira, o processo pode acontecer  na próxima semana, por razões de agenda do comando, ressaltou a fonte.

Estes são os primeiros testes em massa com zaragatoa que se realizam desde desde o início da pandemia no país em Março de 2020 e o registo dos primeiros dois casos no Bié, em Agosto do mesmo ano, sendo que os demais foram sempre testes serológicos rápidos.

Desde essa altura até a presente data, Bié registou 36 casos positivos, com 32 recuperados.

Entre os quatro activos, consta uma cidadã, em estado de gestação de sete meses, acompanhada no Centro de Tratamento da Cavanga.

Na próxima semana, a comissão prevê fazer a  primeira colheita de amostras as quatro pessoas activas, duas  das quais fazem seguimento ao domicílio e igual número no Centro de Tratamento da Cavanga.

A província tem em quarentena 84 cidadãos, sendo 82 em quarentena domiciliar e dois em quarentena institucional.

 

A testagem decorre durante todo dia na sala de conferências desse comando, estando, de momento, mobilizados 50 militares, informou à Angop o chefe-adjunto dos serviços de Saúde das FAA, major Oseias Timóteo.

Já o chefe de Departamento de Saúde Pública no Bié, Isaías Cambissa, informou que, para além dos militares, poderão ser testados, numa fase posterior, também alguns médicos nacionais e funcionários da Clínica Raiar da Vida.

O responsável não avançou a data provável da saída dos resultados, porém admite que as amostras serão enviadas o mais rápido possível ao Laboratório Molecular da vizinha província do Huambo.

Para os efectivos da Polícia Nacional (PN) no Bié, cuja a testagem também estava inicialmente prevista para essa quarta-feira, o processo pode acontecer  na próxima semana, por razões de agenda do comando, ressaltou a fonte.

Estes são os primeiros testes em massa com zaragatoa que se realizam desde desde o início da pandemia no país em Março de 2020 e o registo dos primeiros dois casos no Bié, em Agosto do mesmo ano, sendo que os demais foram sempre testes serológicos rápidos.

Desde essa altura até a presente data, Bié registou 36 casos positivos, com 32 recuperados.

Entre os quatro activos, consta uma cidadã, em estado de gestação de sete meses, acompanhada no Centro de Tratamento da Cavanga.

Na próxima semana, a comissão prevê fazer a  primeira colheita de amostras as quatro pessoas activas, duas  das quais fazem seguimento ao domicílio e igual número no Centro de Tratamento da Cavanga.

A província tem em quarentena 84 cidadãos, sendo 82 em quarentena domiciliar e dois em quarentena institucional.