Covid-19: Contaminação comunitária continua em Luanda

  • Ministra da Saúde, Silvia Lutucuta
  • Dístico do Covid-19 Novo Coronavírus
Luanda – A província de Luanda continua a ser o epicentro da Covid-19 em Angola, com a circulação comunitária do vírus Sars-Cov-2, somando um total de 4.601 casos activos, 6.155 recuperados e 276 óbitos, o que representa cerca de 90 por cento do total de casos no país, reafirmou na sexta-feira a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

Em conferência de imprensa de actualização dos dados da Covid-19 em Angola, a governante negou a existência da contaminação comunitária nas restantes 17 províncias, tendo admitido o registo de circulação do vírus em alguns conglomerados em determinadas regiões do país.

“Ainda não temos circulação comunitária do vírus em todo país. Temos tido alguns conglomerados em algumas províncias, mas não correspondem aos critérios definidos para determinar a contaminação comunitária”, acrescentou.

Afirmou que muita das vezes os referidos conglomerados estão relacionados com as pessoas que escapam da cerca sanitária de Luanda, apelando os cidadãos a cumprirem as medidas de prevenção, para cortar a cadeia de transmissão.

“Se os cidadãos não acatarem as medidas de protecção individual e colectiva, corremos o risco de ter circulação comunitária nas outras províncias”, advertiu.

Depois de Luanda, a província de Benguela segue na liderança das regiões com maior número de infectados, com 499 activos, 112 recuperados e 18 óbitos.

Seguidamente vem a província de Cabinda, que contabiliza 335 activos, 83 recuperados e três óbitos.

Com o diagnóstico de 133 novas infecções, um óbito e 55 pacientes recuperados, nas últimas 24 horas, Angola conta com um total de 14.267 casos positivos, com 334 mortes, 7.117 recuperados e 6.816 activos.