Covid-19: Huambo com apenas três municípios sem infecções

  • Director do Gabinete de Saúde na província do Huambo, Lucas António Nhamba
Huambo – Os municípios do Chinjenje, Ecunha e Ucuma são os únicos, entre os 11 da província do Huambo, que não registaram qualquer infecção por Covid-19, num momento em que a região conta com 432 casos.

A informação foi prestada, esta segunda-feira, pelo director do Gabinete local da Saúde, Lucas António Nhamba, salientando que a província conta com 10 óbitos, 255 doentes recuperados e 167 activos.

Disse que o município do Huambo, sede da província com o mesmo nome, lidera as estatísticas com 396 casos, seguido da Caála (nove casos), Cachiungo, Londuimbali e Chicala-Cholohanga (três), Bailundo e Mungo (dois) e Longonjo, com um cada.

Lucas António Nhamba fez saber que, nas últimas 72 horas, as autoridades sanitárias registaram 33 casos novos de Covid-19, com dois recuperados e um óbito.

Conforme o responsável, embora a província tenha criado dois centros de internamento: Hospital do Caminho-de-Ferro de Benguela e as instalações do Centro de Distribuição Logística da Caála, os 145 doentes e assintomáticos recebem o tratamento em casa, tal como outros 53 suspeitos.

Disse que até ao momento, o laboratório de biologia-molécular local, inaugurado em Outubro de 2020, processou seis mil e 953 amostras, 419 das quais positivas.

O Sistema de Saúde na província do Huambo possui 249 unidades sanitárias, num universo de duas mil e 126 camas em diversas enfermarias e 14 na Unidade de Tratamentos Intensivos (UTI).

Conta com 308 médicos, três mil e 639 enfermeiros, 467 técnicos de diagnósticos e terapeuta, assim como 825 administrativos, além de outros profissionais indispensáveis para o seu normal funcionamento.

 

 

A informação foi prestada, esta segunda-feira, pelo director do Gabinete local da Saúde, Lucas António Nhamba, salientando que a província conta com 10 óbitos, 255 doentes recuperados e 167 activos.

Disse que o município do Huambo, sede da província com o mesmo nome, lidera as estatísticas com 396 casos, seguido da Caála (nove casos), Cachiungo, Londuimbali e Chicala-Cholohanga (três), Bailundo e Mungo (dois) e Longonjo, com um cada.

Lucas António Nhamba fez saber que, nas últimas 72 horas, as autoridades sanitárias registaram 33 casos novos de Covid-19, com dois recuperados e um óbito.

Conforme o responsável, embora a província tenha criado dois centros de internamento: Hospital do Caminho-de-Ferro de Benguela e as instalações do Centro de Distribuição Logística da Caála, os 145 doentes e assintomáticos recebem o tratamento em casa, tal como outros 53 suspeitos.

Disse que até ao momento, o laboratório de biologia-molécular local, inaugurado em Outubro de 2020, processou seis mil e 953 amostras, 419 das quais positivas.

O Sistema de Saúde na província do Huambo possui 249 unidades sanitárias, num universo de duas mil e 126 camas em diversas enfermarias e 14 na Unidade de Tratamentos Intensivos (UTI).

Conta com 308 médicos, três mil e 639 enfermeiros, 467 técnicos de diagnósticos e terapeuta, assim como 825 administrativos, além de outros profissionais indispensáveis para o seu normal funcionamento.