Covid-19: Huambo pode vacinar cinco mil cidadãos diariamente

  • Vacinação contra a Covid-19 (arquivo)
Huambo – As autoridades sanitárias da província do Huambo têm capacidade para vacinar cinco mil cidadãos diariamente contra a Covid-19, informou, esta quinta-feira, o chefe do departamento local de Saúde Pública, Celestino Máquina.

Conforme o responsável, até ao momento a adesão da população à vacina é bastante positiva, sendo que a campanha conta com 16 postos de vacinação, sendo seis no município do Huambo e os demais nas municipalidades do Bailundo, Caála, Cachiungo, Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Ecunha, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma.

Apesar desta adesão, disse, é importante que as instituições públicas e privadas ajudem as autoridades sanitárias no registo e cadastramento dos trabalhadores e não só, de modo a evitar enchentes e a demora nos postos de vacinação.

Celestino Máquina informou que desde o início da campanha, a 26 de Março último, foram vacinadas 128 mil e 866 cidadãos, com as vacinadas da Astrazeneca, Johnson & Johnson, Sinopharm e da Pfizer.

O quadro epidemiológico da província do Huambo habitada por mais de dois milhões e 500 mil habitantes, indica o registo de dois mil e 643 casos, com dois mil e 344 recuperados, 102 óbitos e 197 em tratamento institucional e domiciliar.

Conforme o responsável, até ao momento a adesão da população à vacina é bastante positiva, sendo que a campanha conta com 16 postos de vacinação, sendo seis no município do Huambo e os demais nas municipalidades do Bailundo, Caála, Cachiungo, Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Ecunha, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma.

Apesar desta adesão, disse, é importante que as instituições públicas e privadas ajudem as autoridades sanitárias no registo e cadastramento dos trabalhadores e não só, de modo a evitar enchentes e a demora nos postos de vacinação.

Celestino Máquina informou que desde o início da campanha, a 26 de Março último, foram vacinadas 128 mil e 866 cidadãos, com as vacinadas da Astrazeneca, Johnson & Johnson, Sinopharm e da Pfizer.

O quadro epidemiológico da província do Huambo habitada por mais de dois milhões e 500 mil habitantes, indica o registo de dois mil e 643 casos, com dois mil e 344 recuperados, 102 óbitos e 197 em tratamento institucional e domiciliar.