Huíla terá hospital de campanha este ano

  • Ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta
Lubango - A província da Huíla terá, este ano, um hospital de campanha com a capacidade para internar 100 a 150 doentes de Covid-19.

O mesmo será construído numa área de quatro hectares, no ex-mercado João de Almeida, arredores da cidade do Lubango.

A província conta com o registo 384 casos de covid-19, sendo dez óbitos, 294 recuperados e 85 activos. 

Em declarações sexta-feira à imprensa, ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, em visita de trabalho a esta região, salientou que, nos próximos dias, chegam as equipas para fazer todo o levantamento técnico necessário se iniciar a obra.

“Vamos fazer a avaliação do  projecto, visto que tudo depende de uma planificação que deverá ser breve, de modo a que a unidade sanitária esteja pronta ainda este ano”, referiu a governante.

Por outro lado, declarou que, apesar da Covid-19, os profissionais de saúde continuam alinhados ao Plano Nacional de Desenvolvimento (PND), com primazia para assistência materno-infantil e nutricional, bem como o combate as grandes endemias.

Nesta vertente, a ministra da Saúde destacou o impacto do Plano Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM) como oportunidade para aumentar a eficiência dos serviços primários de saúde.

Por sua vez, o governador da Huíla, Luís Nunes, fez saber que o plano provincial para o sector da saúde foi definido de acordo com os programas estabelecidos no PND 2018/2022.

Para a saúde, explicou o governante, perspectiva-se a melhoria da assistência médica/medicamentosa, através do combate as grandes endemias, reforço do sistema de formação sanitária e desenvolvimento de investigação em saúde.

Disse que para o alcance desses objectivos existem vários a projectos, inseridos no PIIM e outros programas em curso.

O PIIM inscreve 32 acções ligadas ao sector da saúde,  cerca de 11 por cento do financiamento alocado a esta região, com realce para a construção de hospitais municipais, centros e postos de saúde, reabilitação de ampliação de outros.

O Sistema de Saúde da província da Huíla conta com 284 unidades de sanitárias, desde hospitais províncias, municipais, centros e postos de saúde.

Durante a jornada de trabalho na Huíla, a ministra visitou o Depósito Regional de Medicamentos, os hospitais pediátrico “Pioneiro Zeca”, o sanatório do Lubango, a maternidade “Irene Neto”, o Hospital municipal da Humpata e uma clínica privada.

 

O mesmo será construído numa área de quatro hectares, no ex-mercado João de Almeida, arredores da cidade do Lubango.

A província conta com o registo 384 casos de covid-19, sendo dez óbitos, 294 recuperados e 85 activos. 

Em declarações sexta-feira à imprensa, ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, em visita de trabalho a esta região, salientou que, nos próximos dias, chegam as equipas para fazer todo o levantamento técnico necessário se iniciar a obra.

“Vamos fazer a avaliação do  projecto, visto que tudo depende de uma planificação que deverá ser breve, de modo a que a unidade sanitária esteja pronta ainda este ano”, referiu a governante.

Por outro lado, declarou que, apesar da Covid-19, os profissionais de saúde continuam alinhados ao Plano Nacional de Desenvolvimento (PND), com primazia para assistência materno-infantil e nutricional, bem como o combate as grandes endemias.

Nesta vertente, a ministra da Saúde destacou o impacto do Plano Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM) como oportunidade para aumentar a eficiência dos serviços primários de saúde.

Por sua vez, o governador da Huíla, Luís Nunes, fez saber que o plano provincial para o sector da saúde foi definido de acordo com os programas estabelecidos no PND 2018/2022.

Para a saúde, explicou o governante, perspectiva-se a melhoria da assistência médica/medicamentosa, através do combate as grandes endemias, reforço do sistema de formação sanitária e desenvolvimento de investigação em saúde.

Disse que para o alcance desses objectivos existem vários a projectos, inseridos no PIIM e outros programas em curso.

O PIIM inscreve 32 acções ligadas ao sector da saúde,  cerca de 11 por cento do financiamento alocado a esta região, com realce para a construção de hospitais municipais, centros e postos de saúde, reabilitação de ampliação de outros.

O Sistema de Saúde da província da Huíla conta com 284 unidades de sanitárias, desde hospitais províncias, municipais, centros e postos de saúde.

Durante a jornada de trabalho na Huíla, a ministra visitou o Depósito Regional de Medicamentos, os hospitais pediátrico “Pioneiro Zeca”, o sanatório do Lubango, a maternidade “Irene Neto”, o Hospital municipal da Humpata e uma clínica privada.