Covid-19: Autoridades do Namibe preocupadas com violações das regras

  • Director do Gabinete Provincial da Saúde no Namibe, Corintios Miguel
Moçâmedes - A Comissão Provincial Multissectorial de prevenção e Combate à Covid-19 no Namibe está preocupada com o aumento de infecções nas últimas duas semana, com 18 novos casos.

Em declarações à ANGOP, o porta-voz da Comissão Provincial Multissectorial de Prevenção e Combate à Covid-19, Coríntios Miguel,  esclareceu que as autoridades locais estão a trabalhar com as igrejas, associações juvenis e outras organizações na sensibilização das comunidades, para redobrarem as medidas de prevenção, sobretudo ao uso da máscara facial, lavagem das mãos com água e sabão ou desifecta-la com álcool em gel.

Lamentou ainda o facto das agências bancárias serem, nesta altura, o ponto de contágio da  doença pelo facto desta registar diariamente um fluxo de pessoas sem nenhum distanciamento, provocando um atentado à saúde pública.

Coríntios Miguel airmou que dos dados epidemiológicos do país, o Namibe é a segunda província mais afectada com casos positivos, depois de Luanda, tendo, nesta altura um  acumulado de cinco óbitos, 214 recuperados e 18 casos activos. Oito cidadãos cumprem quarentena institucional e 98  pessoas em querentena domicilia.

Conforme Coríntios Miguel, a comissão está a  preparar as condições para o arranque da primeira fase de vacinação contra a Covidi-19, tais como o manuseamento das vacinas, conservação, aplicação e as regras de atendimento.

 “Os técnicos de saúde do Namibe estão a ser capacitados para o início da primeira fase da campanha de vacinação e que posteriormente vão transmitir os mesmos  conhecimentos aos profissionais das diversas unidades sanitárias da provincia”. afirmou o responsável.

 

Em declarações à ANGOP, o porta-voz da Comissão Provincial Multissectorial de Prevenção e Combate à Covid-19, Coríntios Miguel,  esclareceu que as autoridades locais estão a trabalhar com as igrejas, associações juvenis e outras organizações na sensibilização das comunidades, para redobrarem as medidas de prevenção, sobretudo ao uso da máscara facial, lavagem das mãos com água e sabão ou desifecta-la com álcool em gel.

Lamentou ainda o facto das agências bancárias serem, nesta altura, o ponto de contágio da  doença pelo facto desta registar diariamente um fluxo de pessoas sem nenhum distanciamento, provocando um atentado à saúde pública.

Coríntios Miguel airmou que dos dados epidemiológicos do país, o Namibe é a segunda província mais afectada com casos positivos, depois de Luanda, tendo, nesta altura um  acumulado de cinco óbitos, 214 recuperados e 18 casos activos. Oito cidadãos cumprem quarentena institucional e 98  pessoas em querentena domicilia.

Conforme Coríntios Miguel, a comissão está a  preparar as condições para o arranque da primeira fase de vacinação contra a Covidi-19, tais como o manuseamento das vacinas, conservação, aplicação e as regras de atendimento.

 “Os técnicos de saúde do Namibe estão a ser capacitados para o início da primeira fase da campanha de vacinação e que posteriormente vão transmitir os mesmos  conhecimentos aos profissionais das diversas unidades sanitárias da provincia”. afirmou o responsável.