Covid-19: Lunda Norte regista aumento de casos por desobediência

  • The Covid-19 virus
Dundo – A província da Lunda Norte tem estado a registado nos últimos dias, um elevado índice de casos positivos da Covid-19, por incumprimento das medidas de biossegurança nos espaços públicos, segundo afirmou quarta-feira, a porta-voz da Comissão Multissectorial de Resposta a pandemia, Filomena Simão.

De Junho a presente data, a província registou 659 novos casos positivos, a cidadãos dos zero aos 60 anos de idade, dos quais cinco resultaram em mortes, fruto, também, do aumento da testagem.

Por esta razão, Filomena Simão reiterou o apelou para a necessidade de se redobrar as medidas de protecção, evitando ajuntamentos e saírem sem mascaras faciais.

Apelou, igualmente, o reforço das medidas de segurança nas fronteiras com a República Democrática do Congo (RDC), bem como nos postos de controlo inter-provincial.

Exortou a Policia Nacional a serem cada vez mais rigorosos na fiscalização das medidas de biossegurança por parte dos cidadãos, com vista a cortar a cadeia de transmissão.  

No geral, a Lunda Norte tem o registo de 898 casos positivos, dos quais 241 recuperados, nove óbitos e 648 activos, sendo 430 no município de Chitato, 15 em Lucapa e 201 no Lóvua.

De Junho a presente data, a província registou 659 novos casos positivos, a cidadãos dos zero aos 60 anos de idade, dos quais cinco resultaram em mortes, fruto, também, do aumento da testagem.

Por esta razão, Filomena Simão reiterou o apelou para a necessidade de se redobrar as medidas de protecção, evitando ajuntamentos e saírem sem mascaras faciais.

Apelou, igualmente, o reforço das medidas de segurança nas fronteiras com a República Democrática do Congo (RDC), bem como nos postos de controlo inter-provincial.

Exortou a Policia Nacional a serem cada vez mais rigorosos na fiscalização das medidas de biossegurança por parte dos cidadãos, com vista a cortar a cadeia de transmissão.  

No geral, a Lunda Norte tem o registo de 898 casos positivos, dos quais 241 recuperados, nove óbitos e 648 activos, sendo 430 no município de Chitato, 15 em Lucapa e 201 no Lóvua.