Covid-19: Professores chamados a transmitirem mensagens preventivas

Saurimo – O primeiro secretário provincial da JMPLA na Lunda Sul, Franco Mutunda, exortou hoje, sexta-feira, os professores a reforçar a transmissão de mensagens sobre a observação das medidas de prevenção e combate à Covid-19, durante as aulas.

Tais considerações foram feitas durante um encontro de reflexão entre membros da JMPLA, professores e alunos, que decorreu no Instituo Médio Politécnico de Saurimo, no âmbito das campanhas de sensibilização desenvolvidas pelas associações juvenis, jovens voluntários, pais e encarregados de educação.

Segundo o responsável juvenil, deve haver mais interacção entre a escola, família e a comunidade, de forma a se cumprir as medidas de biossegurança contra a Covid-19.

Informou que se regista, actualmente, um desleixo por parte de uns alunos e a população em relação ao cumprimento das medidas de biossegurança estabelecidas pelas autoridades sanitárias para a contenção da doença.

Para Franco Mutunda, os professores, como combatentes da linha da frente, devem reforçar o seu contributo para se combater a doença.

Franco Mutunda frisou que o docente é uma personalidade que desperta a curiosidade académica do estudante, razão pela qual  deve primar e promover comportamentos saudáveis em todos domínios.

Actualmente com seis casos positivos, sendo o município de Saurimo o epicentro da doença, nos bairros Candembe, Verde, Juventude e Terra Nova.

 

Tais considerações foram feitas durante um encontro de reflexão entre membros da JMPLA, professores e alunos, que decorreu no Instituo Médio Politécnico de Saurimo, no âmbito das campanhas de sensibilização desenvolvidas pelas associações juvenis, jovens voluntários, pais e encarregados de educação.

Segundo o responsável juvenil, deve haver mais interacção entre a escola, família e a comunidade, de forma a se cumprir as medidas de biossegurança contra a Covid-19.

Informou que se regista, actualmente, um desleixo por parte de uns alunos e a população em relação ao cumprimento das medidas de biossegurança estabelecidas pelas autoridades sanitárias para a contenção da doença.

Para Franco Mutunda, os professores, como combatentes da linha da frente, devem reforçar o seu contributo para se combater a doença.

Franco Mutunda frisou que o docente é uma personalidade que desperta a curiosidade académica do estudante, razão pela qual  deve primar e promover comportamentos saudáveis em todos domínios.

Actualmente com seis casos positivos, sendo o município de Saurimo o epicentro da doença, nos bairros Candembe, Verde, Juventude e Terra Nova.