Covid-19: Responsável pede envolvimento dos professores no combate à pandemia

  • Ilustração do  Covid-19
Saurimo – O director do Gabinete Provincial da Educação na Lunda Sul, Perfeito Candondolo, pediu hoje, sexta-feira, maior envolvimento dos professores nas acções de sensibilização para o cumprimento das medidas impostas pelo Estado, parta travar a propagação da Covid-19 na região.

Intervindo no acto antecipado do Dia do Educador, a assinalar-se a 22 do mês em curso, o responsável orientou os professores a abordarem, durante a actividade lectiva nas salas de aulas, questões sobre as medidas de prevenção do vírus, o uso correcto das máscaras, lavagem das mãos, distanciamento físico, entre outras.

Considerou fundamental que os docentes estejam bem informados sobre a pandemia, a fim de elucidarem os seus alunos sobre as formas de transmissão e/ou contágio da pandemia, permitindo que os mesmos disseminam tais informações nas suas comunidades.

Perfeito Candondolo defendeu a necessidade dos docentes incentivarem os alunos a se transformarem em agentes comunitários nos seus bairros, ajudando o Estado a cortar a cadeia de transmissão do vírus, através de acções de sensibilização sobre as medidas de biossegurança.

"Estamos numa fase em que os professores, para além de assumirem o seu papel de formador, devem ser  também agentes comunitários, elucidando os seus alunos sobre a Covid-19, sobretudo aqueles que, por várias razões, não têm acesso a informação por via dos órgãos de Comunicação Social", sublinhou.

Por outro lado, pediu rigor aos gestores escolares no cumprimento das medidas de biossegurança, evitando que os alunos circulem no recinto escolar sem máscaras e o ajuntamento.

A província da Lunda Sul tem o registo de 13 casos positivos, dos quais  um  activo e 12 recuperados.

O Gabinete da Educação na Lunda Sul controla quatro mil 121 professores.

A classe docente comemora o Dia Nacional do Educador a 22 de Novembro, uma data instituída em 1978 pelo governo angolano.

Neste dia, o primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, declarou aberta a campanha de alfabetização na fábrica Textang II, em Luanda.

 

Intervindo no acto antecipado do Dia do Educador, a assinalar-se a 22 do mês em curso, o responsável orientou os professores a abordarem, durante a actividade lectiva nas salas de aulas, questões sobre as medidas de prevenção do vírus, o uso correcto das máscaras, lavagem das mãos, distanciamento físico, entre outras.

Considerou fundamental que os docentes estejam bem informados sobre a pandemia, a fim de elucidarem os seus alunos sobre as formas de transmissão e/ou contágio da pandemia, permitindo que os mesmos disseminam tais informações nas suas comunidades.

Perfeito Candondolo defendeu a necessidade dos docentes incentivarem os alunos a se transformarem em agentes comunitários nos seus bairros, ajudando o Estado a cortar a cadeia de transmissão do vírus, através de acções de sensibilização sobre as medidas de biossegurança.

"Estamos numa fase em que os professores, para além de assumirem o seu papel de formador, devem ser  também agentes comunitários, elucidando os seus alunos sobre a Covid-19, sobretudo aqueles que, por várias razões, não têm acesso a informação por via dos órgãos de Comunicação Social", sublinhou.

Por outro lado, pediu rigor aos gestores escolares no cumprimento das medidas de biossegurança, evitando que os alunos circulem no recinto escolar sem máscaras e o ajuntamento.

A província da Lunda Sul tem o registo de 13 casos positivos, dos quais  um  activo e 12 recuperados.

O Gabinete da Educação na Lunda Sul controla quatro mil 121 professores.

A classe docente comemora o Dia Nacional do Educador a 22 de Novembro, uma data instituída em 1978 pelo governo angolano.

Neste dia, o primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, declarou aberta a campanha de alfabetização na fábrica Textang II, em Luanda.