Covid-19: Sindicato quer ampliação de mensagens no trabalho

  • Ilustração do  Covid-19
Cuito - O Presidente da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Juventude e Desportos e Comunicação Social, José Joaquim Laurindo, considera essencial a ampliação de mensagens sobre a Covid-19 nos locais de trabalho, para se barrar a cadeia de transmissão.

Para si, a Covid-19 causou retrocessos no desenvolvimento do país,  na vida dos trabalhadores e suas famílias, com o aumento do desemprego, daí a importância do reforço da luta contra a pandemia, concretamente ensinando  as pessoas a valorizar as orientações do Ministério da Saúde sobre a prevenção.

Realçou que, por exemplo, um professor deve ter uma mensagem positiva sobre a Covid-19 para influenciar os alunos a se prevenir e os jornalistas, através dos meios de difusão, devem continuar a despertar a sociedade para o cumprimento rigoroso das medidas de biossegurança.

Na ocasião, o sindicalista, que  falava após o encerramento da reunião Ordinária da Comissão Executiva Nacional da Federal dos Sindicatos dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Juventude e Desportos e Comunicação Social, instou o Governo a continuar a trabalhar para a melhoria das condições de trabalho e salariais.

 

Para si, a Covid-19 causou retrocessos no desenvolvimento do país,  na vida dos trabalhadores e suas famílias, com o aumento do desemprego, daí a importância do reforço da luta contra a pandemia, concretamente ensinando  as pessoas a valorizar as orientações do Ministério da Saúde sobre a prevenção.

Realçou que, por exemplo, um professor deve ter uma mensagem positiva sobre a Covid-19 para influenciar os alunos a se prevenir e os jornalistas, através dos meios de difusão, devem continuar a despertar a sociedade para o cumprimento rigoroso das medidas de biossegurança.

Na ocasião, o sindicalista, que  falava após o encerramento da reunião Ordinária da Comissão Executiva Nacional da Federal dos Sindicatos dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Juventude e Desportos e Comunicação Social, instou o Governo a continuar a trabalhar para a melhoria das condições de trabalho e salariais.