Covid-19: Testagem em massa no Moxico marcada para domingo

Luena - O processo de testagem em massa dos funcionários e doentes internados no Hospital Geral do Moxico (HGM) previsto para quinta -feira foi adiado para o próximo domingo, 08, por dificuldade de transportação das amostras.

A testagem em massa surge para se avaliar a situação epidemiológica na unidade sanitária, na sequência de três integrantes do corpo clínico (classe de enfermagem e técnicos diagnósticos terapêutica) terem acusado positivo à Covid-19.

Em entrevista, nesta sexta-feira, à Angop, o porta-voz da Comissão Multissectorial de Combate à Covid-19 no Moxico, Balde Barnabé, justificou o adiamento com o atraso na transportação das amostras para os laboratórios da província do Huambo, tendo em conta a escala dos comboios.

“Não adianta efectuarmos as colectas das amostras hoje e termos dificuldades de enviar, tendo em conta que o seu tempo de vida é apenas de 72 horas”, referiu Balde Barnabé, indicando que este processo vai acontecer no domingo, para poder enviar as amostras no dia seguinte.

Entretanto, na quinta-feira teve início o processo de desinfestação de todas as áreas da unidade hospitalar, com vista a se evitar a propagação da Covid-19.

Os três casos positivos registados no HGM resultam de 50 amostras de testes aleatórios realizados na semana  finda entre os funcionários da unidade.

O Moxico tem registo de sete casos positivos, com três activos e quatro recuperados.

A testagem em massa surge para se avaliar a situação epidemiológica na unidade sanitária, na sequência de três integrantes do corpo clínico (classe de enfermagem e técnicos diagnósticos terapêutica) terem acusado positivo à Covid-19.

Em entrevista, nesta sexta-feira, à Angop, o porta-voz da Comissão Multissectorial de Combate à Covid-19 no Moxico, Balde Barnabé, justificou o adiamento com o atraso na transportação das amostras para os laboratórios da província do Huambo, tendo em conta a escala dos comboios.

“Não adianta efectuarmos as colectas das amostras hoje e termos dificuldades de enviar, tendo em conta que o seu tempo de vida é apenas de 72 horas”, referiu Balde Barnabé, indicando que este processo vai acontecer no domingo, para poder enviar as amostras no dia seguinte.

Entretanto, na quinta-feira teve início o processo de desinfestação de todas as áreas da unidade hospitalar, com vista a se evitar a propagação da Covid-19.

Os três casos positivos registados no HGM resultam de 50 amostras de testes aleatórios realizados na semana  finda entre os funcionários da unidade.

O Moxico tem registo de sete casos positivos, com três activos e quatro recuperados.