Testagem massiva diagnostica cinco novos casos no Luena

  • Cidadãos testados à COVID-19 (Arquivo)
Luena – Cinco novos casos positivos de Covid-19 foram diagnosticados, em lugares de maior concentração populacional do Luena, durante uma campanha de testagem aleatória, por biologia molecular (RT-PCR), a 216 pessoas.

A campanha, realizada quinta-feira, diagnosticou dois casos em usuários do mercado do bairro Alto Luena, arredores do Luena, e três na estação ferroviária, enquanto no mercado da Baúca, o maior da região, não houve casos positivos.  

Em declarações hoje, sexta-feira, à ANGOP, o chefe de departamento provincial de Saúde Pública no Moxico, Henrique Caiombo, informou que a campanha visou avaliar a situação epidemiológica na província.

Com os últimos casos, a província do Moxico, em termos epidemiológicos, conta, actualmente, com 251 casos positivos, quatro mortes e cinco activos.

O responsável reiterou a necessidade da população continuar a observar as medidas de biossegurança, que passam pela utilização de máscara, lavagem constante das mãos, assim como o distanciamento físico, para se cortar a cadeia de transmissão da Covid-19.

Quanto à campanha de vacinação, disse que, até ao momento, mais de 12 mil pessoas já beneficiaram da segunda dose, representando 62,5 por cento de participação, num processo que prevê atingir mais de 19 mil cidadãos.

O município do Moxico (sede da província) está com 82,5 por cento de participação na segunda fase, que prevê atingir mais de 13 mil pessoas, enquanto o de Camanongue está com uma taxa de 92 por cento, dos 828 cidadãos previstos.

Segundo Henrique Caiombo, a partir de hoje, a segunda fase da campanha de vacinação vai estender-se aos municípios dos Bundas, Alto Zambeze, Luau e Leua, num processo que se prevê terminar, em toda a província, no dia 15 do corrente mês.

Em relação ao lançamento da primeira fase da campanha nos municípios de Luacano, Luchazes e Cameia informou que continua dependente do ministério de tutela.

A campanha, realizada quinta-feira, diagnosticou dois casos em usuários do mercado do bairro Alto Luena, arredores do Luena, e três na estação ferroviária, enquanto no mercado da Baúca, o maior da região, não houve casos positivos.  

Em declarações hoje, sexta-feira, à ANGOP, o chefe de departamento provincial de Saúde Pública no Moxico, Henrique Caiombo, informou que a campanha visou avaliar a situação epidemiológica na província.

Com os últimos casos, a província do Moxico, em termos epidemiológicos, conta, actualmente, com 251 casos positivos, quatro mortes e cinco activos.

O responsável reiterou a necessidade da população continuar a observar as medidas de biossegurança, que passam pela utilização de máscara, lavagem constante das mãos, assim como o distanciamento físico, para se cortar a cadeia de transmissão da Covid-19.

Quanto à campanha de vacinação, disse que, até ao momento, mais de 12 mil pessoas já beneficiaram da segunda dose, representando 62,5 por cento de participação, num processo que prevê atingir mais de 19 mil cidadãos.

O município do Moxico (sede da província) está com 82,5 por cento de participação na segunda fase, que prevê atingir mais de 13 mil pessoas, enquanto o de Camanongue está com uma taxa de 92 por cento, dos 828 cidadãos previstos.

Segundo Henrique Caiombo, a partir de hoje, a segunda fase da campanha de vacinação vai estender-se aos municípios dos Bundas, Alto Zambeze, Luau e Leua, num processo que se prevê terminar, em toda a província, no dia 15 do corrente mês.

Em relação ao lançamento da primeira fase da campanha nos municípios de Luacano, Luchazes e Cameia informou que continua dependente do ministério de tutela.