Vice-governadora quer igrejas no combate à pandemia

  • Lunda Norte: Deolinda Satula,  Vice Governadora para o Sector Politico  Social e Economico
Dundo – A vice-governadora para o sector Social, Politico e Económico da Lunda Norte, Deolinda Satula, apelou, esta segunda-feira, ao envolvimento das igrejas nas acções de sensibilização e mobilização da sociedade para o cumprimento das medidas de biossegurança.

Quase seis meses depois, a província da Lunda Norte voltou a registar um novo caso positivo da Covid-19, no último domingo, elevando para 240 o número de cidadãos infectados, dos quais 235 recuperados, quatro óbitos e um activo.

Por este facto, defendeu que as mensagens e informações sobre as medidas de prevenção devem ser reforçadas, a todos os níveis, sobretudo nas igrejas, mercados e outros locais de grande concentração da população, para se evitar a cadeia de transmissão do vírus na Lunda Norte.

Segundo Deolinda Satula, no actual contexto, os líderes religiosos devem estimular o espírito de activistas sanitários, para que possam sentir-se parte do combate a calamidade, nas suas comunidades.

Para assegurar o envolvimento das igrejas, Deolinda Satula disse que o Governo tem estado a visitar várias instituições religiosas, solicitando a sua participação nas acções de sensibilização e mobilização da população.

Quase seis meses depois, a província da Lunda Norte voltou a registar um novo caso positivo da Covid-19, no último domingo, elevando para 240 o número de cidadãos infectados, dos quais 235 recuperados, quatro óbitos e um activo.

Por este facto, defendeu que as mensagens e informações sobre as medidas de prevenção devem ser reforçadas, a todos os níveis, sobretudo nas igrejas, mercados e outros locais de grande concentração da população, para se evitar a cadeia de transmissão do vírus na Lunda Norte.

Segundo Deolinda Satula, no actual contexto, os líderes religiosos devem estimular o espírito de activistas sanitários, para que possam sentir-se parte do combate a calamidade, nas suas comunidades.

Para assegurar o envolvimento das igrejas, Deolinda Satula disse que o Governo tem estado a visitar várias instituições religiosas, solicitando a sua participação nas acções de sensibilização e mobilização da população.