Covid-19: Violações da fronteira sul exigem reforço de sensibilização

  • Ilustração do Covid-19
Menongue - Devido as constantes violações da fronteira sul, no município do Dirico, província do Cuando Cubango, com a Namíbia, por cidadãos dos dois países, a administração intensificou a sensibilização para evitar a propagação da Covi-19.

Nesta altura, a entrada e saída de cidadãos nacionais e estrangeiras na fronteira, através dos municípios do Cuangar, Calai e Dirico com a região Okavango, está interrompida por conta da Covid-19, sendo que os dois países têm o registo de casos positivos.

Em função do não cumprimento das medidas preventivas contra a pandemia,  as violações da fronteira tem sido frequente e resultou na detenção de mais de 100 cidadãos.

Conforme o administrador municipal do Dirico, Miguel Kassela, os cidadãos nacionais tiveram que pagar 100 mil de kwanzas de multa, enquanto os estrangeiros repatriados.

O gestor afirmou que a realidade actual leva a administração a um trabalho redobrado de acções de sensibilização sobre a necessidade do cumprimento das medidas de prevenção, uma tarefa que envolve autoridades tradicionais, entidades religiosas e  responsáveis das comunidades.

Em termos epidemiológico, o Cuando Cubango conta, até ao momento, com 100 casos positivos, com três óbitos, 10 recuperados. Tem sob quarentena 480 cidadãos nos municípios de Menongue, sede capital, e do Calai.

 

 

Nesta altura, a entrada e saída de cidadãos nacionais e estrangeiras na fronteira, através dos municípios do Cuangar, Calai e Dirico com a região Okavango, está interrompida por conta da Covid-19, sendo que os dois países têm o registo de casos positivos.

Em função do não cumprimento das medidas preventivas contra a pandemia,  as violações da fronteira tem sido frequente e resultou na detenção de mais de 100 cidadãos.

Conforme o administrador municipal do Dirico, Miguel Kassela, os cidadãos nacionais tiveram que pagar 100 mil de kwanzas de multa, enquanto os estrangeiros repatriados.

O gestor afirmou que a realidade actual leva a administração a um trabalho redobrado de acções de sensibilização sobre a necessidade do cumprimento das medidas de prevenção, uma tarefa que envolve autoridades tradicionais, entidades religiosas e  responsáveis das comunidades.

Em termos epidemiológico, o Cuando Cubango conta, até ao momento, com 100 casos positivos, com três óbitos, 10 recuperados. Tem sob quarentena 480 cidadãos nos municípios de Menongue, sede capital, e do Calai.