Covid-19: Vacina retrai observância de medidas de biossegurança

  • Processo de testagem de cidadãos contra a Covid-19
Mbanza Kongo – O docente universitário Paulo Reginaldo Gomes afirmou, segunda-feira, em Mbanza Kongo, província do Zaire, que muitos cidadãos estão a minimizar as medidas de biossegurança face ao processo de vacinação, contribuindo para o aumento de casos no país.

Ao falar à ANGOP, o docente sublinhou que desde o início da campanha massiva de vacinação contra a Covid-19, em Março deste ano, tem se notado um elevado grau de desleixo da população no cumprimento das medidas de biossegurança.

Para si, este relaxamento no cumprimento das medidas de biossegurança pode trazer consequências nefastas para o país, numa altura em que se aproxima o período de cacimbo.

Reprovou tal atitude e pede a população a rever o comportamento para que o país não volte a contabilizar muitos casos desta mortífera doença.

“Hoje em dia vemos cidadãos a passear sem máscaras nas ruas e nos mercados, o que é lamentável. Muita gente está equivocada a pensar que a vacina vai acabar com a Covid-19”, deplorou.

A província do Zaire, norte de Angola, contabiliza mais de 50 casos activos, 16 óbitos e mais de 600 pacientes recuperados.  

 

 

Ao falar à ANGOP, o docente sublinhou que desde o início da campanha massiva de vacinação contra a Covid-19, em Março deste ano, tem se notado um elevado grau de desleixo da população no cumprimento das medidas de biossegurança.

Para si, este relaxamento no cumprimento das medidas de biossegurança pode trazer consequências nefastas para o país, numa altura em que se aproxima o período de cacimbo.

Reprovou tal atitude e pede a população a rever o comportamento para que o país não volte a contabilizar muitos casos desta mortífera doença.

“Hoje em dia vemos cidadãos a passear sem máscaras nas ruas e nos mercados, o que é lamentável. Muita gente está equivocada a pensar que a vacina vai acabar com a Covid-19”, deplorou.

A província do Zaire, norte de Angola, contabiliza mais de 50 casos activos, 16 óbitos e mais de 600 pacientes recuperados.