Hospital Municipal da Conda ganha centro de consultas externas

  • Hospital Pediátrico do Sumbe
Sumbe – Um centro de consultas externas do Hospital Municipal da Conda, província do Cuanza Sul, com capacidade de 50 pacientes, entrou, nesta quarta-feira, em funcionamento.

O centro, inaugurado pelo governador do Cuanza Sul, Job Capapinha, conta com seis consultórios.

Entre os consultórios figuram quatro salas de pediatria, duas de medicina bem como um laboratório de análise clínica, uma sala de odontologia e uma sala de espera para mais de 50 pacientes.

A obra custou 21 milhões e 700 mil Kwanzas provenientes dos fundos de conservação e manutenção do Hospital Municipal.

Em carteira está o acabamento da construção de um banco de urgência, cuja obra já foi pago na totalidade, no valor de 12 milhões de Kwanzas, também dos fundos de manutenção e conservação do hospital.

De acordo com mo director municipal do Hospital, Moniz Ncoxi, a intenção é descongestionar as consultas externas que se encontrava confinada a um espaço que outrora era uma lavandaria.

O hospital conta com apenas dois médicos e necessitam de pelo menos oito nas especialidades de pediatria, medicina interna e clínica geral.

A propósito, o director do Gabinete Provincial da Saúde, Felizardo Manuel, realçou que o enquadramento de novos médicos depende da quota a ser atribuída à província pelo Ministério da Saúde.

Em média diária, 80 pacientes são atendidos, com um internamento de até quatro doentes.

O hospital tem com uma capacidade de internamento para 53 doentes e conta com dois médicos e 26 enfermeiros.

O centro, inaugurado pelo governador do Cuanza Sul, Job Capapinha, conta com seis consultórios.

Entre os consultórios figuram quatro salas de pediatria, duas de medicina bem como um laboratório de análise clínica, uma sala de odontologia e uma sala de espera para mais de 50 pacientes.

A obra custou 21 milhões e 700 mil Kwanzas provenientes dos fundos de conservação e manutenção do Hospital Municipal.

Em carteira está o acabamento da construção de um banco de urgência, cuja obra já foi pago na totalidade, no valor de 12 milhões de Kwanzas, também dos fundos de manutenção e conservação do hospital.

De acordo com mo director municipal do Hospital, Moniz Ncoxi, a intenção é descongestionar as consultas externas que se encontrava confinada a um espaço que outrora era uma lavandaria.

O hospital conta com apenas dois médicos e necessitam de pelo menos oito nas especialidades de pediatria, medicina interna e clínica geral.

A propósito, o director do Gabinete Provincial da Saúde, Felizardo Manuel, realçou que o enquadramento de novos médicos depende da quota a ser atribuída à província pelo Ministério da Saúde.

Em média diária, 80 pacientes são atendidos, com um internamento de até quatro doentes.

O hospital tem com uma capacidade de internamento para 53 doentes e conta com dois médicos e 26 enfermeiros.