Hospital Sanatório pode estar pronto em Julho

  • Ministra Da Saude  Silvia Lutucuta
Luanda - A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, admitiu que as obras de construção do novo Hospital Sanatório de Luanda poderão estar concluídas em Julho e a reabertura da unidade hospitalar ocorrer no fim deste ano.

Conforme a governante, que falava à imprensa, à saída de uma visita às obras do hospital, alguns equipamentos pesados poderão começar a chegar ao país em Março, devendo ser montados entre os meses de Junho e Novembro.

Sílvia Lutucuta avançou que neste mesmo período (Junho - Novembro) será feito o processo de formação dos quadros para um atendimento condigno a partir de Dezembro.

O novo Hospital Sanatório de Luanda terá capacidade para albergar 180 pacientes, sendo que alguns destes doentes já começaram a ser transferidos às novas instalações.

O processo de transferência dos doentes do antigo para as novas instalações será feito de forma gradual, até ao final do mês de Janeiro.

"Foram construidas duas naves com capacidade para 180 camas, com laboratório, área de Raio X, parte do refeitório. Temos também cozinha e lavandaria no mesmo perímetro", disse Sílvia Lutucuta, que assegurou o fim deste processo de transferência gradual até ao final de Janeiro. 

Além do Hospital Sanatório de Luanda, a ministra visitou o Centro de Ortopedia e Reabilitação Polivalente de Viana, Dr. António Agostinho Neto, onde 28 tecnicos beneficiam de formação sobre produção de proteses e horteses.

A governante informou, por outro lado, que existe no país reagentes para diagnóstico da nova estirpe do vírus da Covid-19. 
 

Conforme a governante, que falava à imprensa, à saída de uma visita às obras do hospital, alguns equipamentos pesados poderão começar a chegar ao país em Março, devendo ser montados entre os meses de Junho e Novembro.

Sílvia Lutucuta avançou que neste mesmo período (Junho - Novembro) será feito o processo de formação dos quadros para um atendimento condigno a partir de Dezembro.

O novo Hospital Sanatório de Luanda terá capacidade para albergar 180 pacientes, sendo que alguns destes doentes já começaram a ser transferidos às novas instalações.

O processo de transferência dos doentes do antigo para as novas instalações será feito de forma gradual, até ao final do mês de Janeiro.

"Foram construidas duas naves com capacidade para 180 camas, com laboratório, área de Raio X, parte do refeitório. Temos também cozinha e lavandaria no mesmo perímetro", disse Sílvia Lutucuta, que assegurou o fim deste processo de transferência gradual até ao final de Janeiro. 

Além do Hospital Sanatório de Luanda, a ministra visitou o Centro de Ortopedia e Reabilitação Polivalente de Viana, Dr. António Agostinho Neto, onde 28 tecnicos beneficiam de formação sobre produção de proteses e horteses.

A governante informou, por outro lado, que existe no país reagentes para diagnóstico da nova estirpe do vírus da Covid-19.