Lunda Sul com escassez de testes serológicos

  • Ilustração do  Covid-19
Saurimo - A Comissão Provincial de Resposta Rápida à covid-19, na Lunda Sul, regista há uma semana, ruptura no “stock” de testes rápidos serológicos, revelou terça-feira o chefe de Departamento de Saúde Pública, Domingos Txiculo.

Sem revelar as quantidades existentes actualmente, disse que os testes estão a ser realizados apenas para acudir situações de extrema necessidade, sobretudo para os casos de transgressões e viagens.

Falando à imprensa, no final da recolha de amostras com zaragatoas, a 50 funcionários dos órgãos de comunicação social na província, nomeadamente, da Agência Angola Press (ANGOP), Televisão Pública de Angola (TPA), das Edições Novembro, Rádio Nacional de Angola (RNA) e Rádio Eclésia.

Acrescentou que a colecta das amostras visa saber o estado serológico dos funcionários, uma vez que por força da profissão, são pessoas expostas a doença e serão enviadas esta semana no Laboratório de Biologia Molecular.

Conforme o responsável, a Comissão dispõe de cinco mil zaragatoas e algumas quantidades de testes Elisa, este último, disponíveis em todas unidades sanitárias de referência a nível da província da Lunda Sul para atender casos pontuais.

Adiantou que foi já solicitado o reforço do “stock” ao Ministério da Saúde, que efectivamente a qualquer momento irá responder.

Reiterou o cumprimento escrupuloso das medidas de biossegurança por parte da população de formas a evitar a propagação da doença na Lunda Sul.

A Lunda Sul tem 206 casos positivos, sendo 74 activos, 129 recuperados e duas mortes. Os doentes são todos assintomáticos.

Sensibilização

A Administração Municipal do Muconda sensibilizou hoje, terça-feira,  a população das comunidades de Thambue, Cabo-Catanda, Txivundo, Muazaza, Luembe, Sangunji, Txipeu, Mucanda Gulungo, Cambinda e Campenque, na comuna do Chiluange, a cumprirem com as medidas de prevenção da covid-19.

Segundo a administradora municipal, Maria Segunda, durante a campanha, a população foi agraciada com máscaras faciais, de modos a evitar o contágio da doença.

Angop/Mg/JW

 

Sem revelar as quantidades existentes actualmente, disse que os testes estão a ser realizados apenas para acudir situações de extrema necessidade, sobretudo para os casos de transgressões e viagens.

Falando à imprensa, no final da recolha de amostras com zaragatoas, a 50 funcionários dos órgãos de comunicação social na província, nomeadamente, da Agência Angola Press (ANGOP), Televisão Pública de Angola (TPA), das Edições Novembro, Rádio Nacional de Angola (RNA) e Rádio Eclésia.

Acrescentou que a colecta das amostras visa saber o estado serológico dos funcionários, uma vez que por força da profissão, são pessoas expostas a doença e serão enviadas esta semana no Laboratório de Biologia Molecular.

Conforme o responsável, a Comissão dispõe de cinco mil zaragatoas e algumas quantidades de testes Elisa, este último, disponíveis em todas unidades sanitárias de referência a nível da província da Lunda Sul para atender casos pontuais.

Adiantou que foi já solicitado o reforço do “stock” ao Ministério da Saúde, que efectivamente a qualquer momento irá responder.

Reiterou o cumprimento escrupuloso das medidas de biossegurança por parte da população de formas a evitar a propagação da doença na Lunda Sul.

A Lunda Sul tem 206 casos positivos, sendo 74 activos, 129 recuperados e duas mortes. Os doentes são todos assintomáticos.

Sensibilização

A Administração Municipal do Muconda sensibilizou hoje, terça-feira,  a população das comunidades de Thambue, Cabo-Catanda, Txivundo, Muazaza, Luembe, Sangunji, Txipeu, Mucanda Gulungo, Cambinda e Campenque, na comuna do Chiluange, a cumprirem com as medidas de prevenção da covid-19.

Segundo a administradora municipal, Maria Segunda, durante a campanha, a população foi agraciada com máscaras faciais, de modos a evitar o contágio da doença.

Angop/Mg/JW