Mais de 50 médicos reforçam unidades sanitárias

Luena – Cinquenta e sete médicos angolanos, de diversas especialidades, chegam à província do Moxico, dentro de dias, para reforçar o atendimento nas unidades sanitárias da região.

Numa primeira fase, a província vai receber 37 médicos, no quadro do reforço de recursos humanos na rede sanitária local, sendo que os demais chegam após a conclusão  da criação das condições de acomodação, de acordo com governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba.

Antes do concurso público de 2019, o sector da saúde na província contava com 74 médicos, dos quais 49 angolanos auxiliados por mil 824 enfermeiros distribuídos em 143 unidades sanitárias.

Segundo o governador, a maior preocupação do momento  prende-se com o aumento de técnicos especialistas para o manuseio de diversos equipamentos existentes nas diversas unidades sanitárias da província, com realce para o Hospital Geral do Moxico (HGM).

Por este facto, exemplificou, a Escola Superior Politécnica do Moxico (ESPM) foi elevada, recentemente, a instituto para, futuramente, formar também outros especialistas da saúde, engenheiros, professores, contabilistas e outros.

Actualmente a ESPM, unidade orgânica da Universidade José Eduardo dos Santos (UJES), tem os cursos de Enfermagem Geral, Análises Clínica, Ensino da Química, Física, Matemática, Geografia, Contabilidade  e Administração e Ciências de Computação.

Numa primeira fase, a província vai receber 37 médicos, no quadro do reforço de recursos humanos na rede sanitária local, sendo que os demais chegam após a conclusão  da criação das condições de acomodação, de acordo com governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba.

Antes do concurso público de 2019, o sector da saúde na província contava com 74 médicos, dos quais 49 angolanos auxiliados por mil 824 enfermeiros distribuídos em 143 unidades sanitárias.

Segundo o governador, a maior preocupação do momento  prende-se com o aumento de técnicos especialistas para o manuseio de diversos equipamentos existentes nas diversas unidades sanitárias da província, com realce para o Hospital Geral do Moxico (HGM).

Por este facto, exemplificou, a Escola Superior Politécnica do Moxico (ESPM) foi elevada, recentemente, a instituto para, futuramente, formar também outros especialistas da saúde, engenheiros, professores, contabilistas e outros.

Actualmente a ESPM, unidade orgânica da Universidade José Eduardo dos Santos (UJES), tem os cursos de Enfermagem Geral, Análises Clínica, Ensino da Química, Física, Matemática, Geografia, Contabilidade  e Administração e Ciências de Computação.