Laboratório de hemograma paralisado há mais de um ano

Malanje - O laboratório de exames de hemograma do Hospital Sanatório de Malanje encontra-se paralisado há mais de um ano, por falta de reagentes, informou, esta quarta-feira, o porta-voz da instituição, Barros Bernardo.

Em declarações à ANGOP, o responsável disse que os reagentes em falta são lisantes, pack e clean, que permitem a realização de hemograma completo.

Adiantou que a unidade não dispõe ainda de verbas para a aquisição desses reagentes.

Actualmente estão a ser efectuados apenas exames de hemoglobina e hematócrito, através de alguns aparelhos auxiliares capazes de identificar casos de anemia, desidratação e doenças do coração, avançou a fonte.

Informou que a unidade hospitalar necessita de 15 médicos assistentes, incluindo especialistas para acompanhamento obrigatório dos pacientes com tuberculose, uma vez que o número existente (13), não satisfaz a demanda.

Barro Bernardo indicou que a direcção do Hospital Sanatório, em colaboração com o Gabinete Provincial da Saúde, estão a envidar esforços para restabelecer o normal funcionamento do laboratório de hemograma.

Fez saber que, em 2020, 72 pessoas morreram vítimas de tuberculose associada à malária, resultante de 909 novos casos da doença registados de Janeiro a Dezembro, representando mais 409 em relação ao ano anterior.

Com uma capacidade de internamento de 45 pacientes, o Hospital Sanatório de Malanje é uma unidade de referência que atende, diariamente, 45 a 65 cidadãos oriundos de vários municípios da província.

 

 

Em declarações à ANGOP, o responsável disse que os reagentes em falta são lisantes, pack e clean, que permitem a realização de hemograma completo.

Adiantou que a unidade não dispõe ainda de verbas para a aquisição desses reagentes.

Actualmente estão a ser efectuados apenas exames de hemoglobina e hematócrito, através de alguns aparelhos auxiliares capazes de identificar casos de anemia, desidratação e doenças do coração, avançou a fonte.

Informou que a unidade hospitalar necessita de 15 médicos assistentes, incluindo especialistas para acompanhamento obrigatório dos pacientes com tuberculose, uma vez que o número existente (13), não satisfaz a demanda.

Barro Bernardo indicou que a direcção do Hospital Sanatório, em colaboração com o Gabinete Provincial da Saúde, estão a envidar esforços para restabelecer o normal funcionamento do laboratório de hemograma.

Fez saber que, em 2020, 72 pessoas morreram vítimas de tuberculose associada à malária, resultante de 909 novos casos da doença registados de Janeiro a Dezembro, representando mais 409 em relação ao ano anterior.

Com uma capacidade de internamento de 45 pacientes, o Hospital Sanatório de Malanje é uma unidade de referência que atende, diariamente, 45 a 65 cidadãos oriundos de vários municípios da província.