MINSA apraza até sábado assinatura de novos contratos

  • Hospital Geral de Luanda
Luanda – Os candidatos admitidos na segunda fase de preenchimento de vagas na saúde têm até sábado (5) para entregarem os documentos e assinarem os contratos, determinou esta quinta-feira o Ministério da Saúde (MINSA).

Segundo nota do MINSA, a que a ANGOP teve acesso, os candidatos que se encontram em Luanda, deverão deslocar-se à  Escola de Formação de Técnicos de Saúde de Luanda, enquanto os das demais províncias efectuarão o processo nos Gabinetes Provinciais da Saúde.

Conforme o MINSA, os candidatos que não procederem em conformidade com esta orientação serão substituídos por outros, de acordo com a lista de classificação final.

O MINSA recorda que a selecção dos candidatos obedeceu aos critérios da nota mais alta, especialidades, necessidades do sector e mobilidade.

Recentemente, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, anunciou o enquadramento de mais 9.290 profissionais, no quadro do concurso público de 2019.

De acordo com a ministra, que falava à Televisão Pública de Angola (TPA), foi dada autorização para a admissão de 203 novos médicos, 4.829 enfermeiros, 3.894 técnicos de diagnóstico e terapêutica, 18 técnicos de apoio hospitalar e 346 do regime geral.

Com os novos enquadramentos, adiantou, fica fechado o concurso público de 2019, com um total de 16.290 profissionais admitidos, tendo em conta a inserção de 7 mil candidatos, numa primeira fase.

Na primeira fase, foram enquadrados mil, 242 médicos, dois mil e 757 técnicos de enfermagem, mil e 691 técnicos de diagnóstico e terapeuta, 779 técnicos de apoio hospitalar e 531 técnicos no regime geral.

Segundo nota do MINSA, a que a ANGOP teve acesso, os candidatos que se encontram em Luanda, deverão deslocar-se à  Escola de Formação de Técnicos de Saúde de Luanda, enquanto os das demais províncias efectuarão o processo nos Gabinetes Provinciais da Saúde.

Conforme o MINSA, os candidatos que não procederem em conformidade com esta orientação serão substituídos por outros, de acordo com a lista de classificação final.

O MINSA recorda que a selecção dos candidatos obedeceu aos critérios da nota mais alta, especialidades, necessidades do sector e mobilidade.

Recentemente, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, anunciou o enquadramento de mais 9.290 profissionais, no quadro do concurso público de 2019.

De acordo com a ministra, que falava à Televisão Pública de Angola (TPA), foi dada autorização para a admissão de 203 novos médicos, 4.829 enfermeiros, 3.894 técnicos de diagnóstico e terapêutica, 18 técnicos de apoio hospitalar e 346 do regime geral.

Com os novos enquadramentos, adiantou, fica fechado o concurso público de 2019, com um total de 16.290 profissionais admitidos, tendo em conta a inserção de 7 mil candidatos, numa primeira fase.

Na primeira fase, foram enquadrados mil, 242 médicos, dois mil e 757 técnicos de enfermagem, mil e 691 técnicos de diagnóstico e terapeuta, 779 técnicos de apoio hospitalar e 531 técnicos no regime geral.