MINSA e CEAC trocam experiência sobre controlo da Covid-19

  • Minsa e ceeac trocam experiência no cambate a covid 19
Luanda - O Ministério da Saúde (MINSA) e a Comissão Económica dos Estados da África Central (CEEAC) trocaram, nesta quarta-feira, experiência de conhecimento sobre o controlo e resposta à Covid-19.

Por:  Venceslau Mateus

Com a realização de um workshop, a CEEAC procura promover a cooperação, o reforço e a integração regional na África Central em todos os domínios.

Durante o workshop foi apresentado o plano de contingência, gestão de casos, experiência nos centros de tratamento públicos e privados, experiência sobre controlo e resposta à Covid-19 nos Estados membros.

Em foco esteve também a experiência no manejo de casos de Covid-19.

Os membros da CEEAC, que estiveram em trabalho durante sete dias, fizeram um balanço positivo da visita.

Durante a estada em Angola receberam informações sobre as acções de resposta no controlo da pandemia, visitado os laboratórios, centros de tratamento, quarentenas e a Direcção Nacional de Saúde Pública.

A CEEAC congrega Angola, Burundi, Camarões, República Centro-Africana, República do Congo, República Democrática do Congo, Gabão, Guiné Equatorial, Rwanda, São Tomé e Príncipe e a República do Tchad.

Com a realização de um workshop, a CEEAC procura promover a cooperação, o reforço e a integração regional na África Central em todos os domínios.

Durante o workshop foi apresentado o plano de contingência, gestão de casos, experiência nos centros de tratamento públicos e privados, experiência sobre controlo e resposta à Covid-19 nos Estados membros.

Em foco esteve também a experiência no manejo de casos de Covid-19.

Os membros da CEEAC, que estiveram em trabalho durante sete dias, fizeram um balanço positivo da visita.

Durante a estada em Angola receberam informações sobre as acções de resposta no controlo da pandemia, visitado os laboratórios, centros de tratamento, quarentenas e a Direcção Nacional de Saúde Pública.

A CEEAC congrega Angola, Burundi, Camarões, República Centro-Africana, República do Congo, República Democrática do Congo, Gabão, Guiné Equatorial, Rwanda, São Tomé e Príncipe e a República do Tchad.