Governador aconselha médicos a evidenciar competências científicas

Moçâmedes- O governador do Namibe, Archer Mangueira, aconselhou, hoje, nesta cidade, os médicos a adoptar competências humanas e técnico-científicas essenciais à prática de uma medicina baseada na evidência, por forma a prestar um serviço de qualidade aos cidadãos.

Falando na abertura do primeiro curso de especialização de médicos no Namibe, que vai decorrer durante três anos, o governador disse que a especialização constitui o impulso estabilizador de um sistema de saúde de referência.

Reconheceu ser ainda insuficiente o número de médicos especialistas para atender a demanda, sobretudo nos hospitais de referência.

Archer Mangueira disse ainda que com a evolução da Covid-19, torna-se imperioso, a nível da província, a formação de médicos especialistas, para garantir maior capacidade de resposta aos casos relacionados com a pandemia.

Para ele, este curso se reveste de particular importância, porquanto a província terá profissionais que vão engradecer o sector, fazendo com a população deixe de procurar os serviços em outras regiões do país.

Garantiu ainda que o governo da província vai continuar a priorizar a construção de novas unidades sanitárias, a reabilitação das muitas já existentes, assim como o apetrechamento das mesmas com equipamentos de ponta.

Participam na formação 32 médicos que vão se especializar em ginecologia e obstetrícia, cirurgia, ortopedia, pediatria e a medicina familiar

Pa além dos formandos, a província conta com mais 16 médicos que estão a estudar as especialidades de neurocirurgia,  cuidados intensivos, Gino obstetrícia, urologia e imagiologia.

 

Falando na abertura do primeiro curso de especialização de médicos no Namibe, que vai decorrer durante três anos, o governador disse que a especialização constitui o impulso estabilizador de um sistema de saúde de referência.

Reconheceu ser ainda insuficiente o número de médicos especialistas para atender a demanda, sobretudo nos hospitais de referência.

Archer Mangueira disse ainda que com a evolução da Covid-19, torna-se imperioso, a nível da província, a formação de médicos especialistas, para garantir maior capacidade de resposta aos casos relacionados com a pandemia.

Para ele, este curso se reveste de particular importância, porquanto a província terá profissionais que vão engradecer o sector, fazendo com a população deixe de procurar os serviços em outras regiões do país.

Garantiu ainda que o governo da província vai continuar a priorizar a construção de novas unidades sanitárias, a reabilitação das muitas já existentes, assim como o apetrechamento das mesmas com equipamentos de ponta.

Participam na formação 32 médicos que vão se especializar em ginecologia e obstetrícia, cirurgia, ortopedia, pediatria e a medicina familiar

Pa além dos formandos, a província conta com mais 16 médicos que estão a estudar as especialidades de neurocirurgia,  cuidados intensivos, Gino obstetrícia, urologia e imagiologia.