ORDENFA promove jornadas científicas do enfermeiro

  • Adão Chimuangi,  Porta Voz da 12ª Jornada Científica de Enfermagem
Ondjiva – Trezentos enfermeiros das províncias do Cunene, Bié e Luanda participam desde hoje, na cidade de Ondjiva, nas XII Jornadas Cientificas do sector, que está a reflectir em torno da saúde materno-infantil e o impacto da Covid-19 na assistência às gestantes.

O evento, sob o lema “Visão para o futuro dos cuidados de saúde” é organizado pela Ordem dos Enfermeiros de Angola (ORDENFA), para assinalar o dia do enfermeiro, a assinalar-se a 12 de Maio.

Com objectivo de elevar o nível técnico e científico dos profissionais de saúde, o evento vai debruçar-se igualmente sobre a humanização na assistência ao parto, o Programa Nascer Livre para Brilhar, adesão das mulheres jovens às consultas pré-natais, entre outros.

Durante três dias, os participantes vai ainda debater as doenças hipertensivas na gravidez, factores e causas da mortalidade materno-infantil, a situação sanitária da região e o papel do enfermeiro na atenção primária.

O evento foi antecedido com cursos sobre a fiscalização e supervisão do exercício de enfermagem, administração de medicamentos, emergência e trauma, preenchimento do partograma e tratamento de feridas a laser.

Em declaração à Angop, o porta-voz do certame, Adão Chimuanzi, disse que as jornadas são uma oportunidade para os quadros aprimorarem os conhecimentos técnico-científicos e qualificar profissionais de enfermagem, visando a melhoria da assistência aos pacientes.

Adão Chimuazi justificou que as jornadas vão reflectir sobre o impacto da Covid- 19 na atenção básica de saúde, porque a pandemia trouxe algumas restrições à assistência às gestantes.

O evento culminará com abertura das actividades comemorativas ao Dia Internacional do Enfermeiro.

 Actualmente a Ordem dos Enfermeiros de Angola controla mais de 48 mil profissionais.

O Dia Internacional do Enfermeiro foi instituído em homenagem a Florence Nightingale, uma enfermeira britânica, de ascendência italiana, que destacou-se durante a Guerra da Criméia (1854).

Florence Nightingale é considerada mãe da enfermagem, por transformar o modo de funcionamento do Hospital Militar do Exército inglês na Turquia e ao introduzir mudanças na prestação de cuidados de saúde.

O evento, sob o lema “Visão para o futuro dos cuidados de saúde” é organizado pela Ordem dos Enfermeiros de Angola (ORDENFA), para assinalar o dia do enfermeiro, a assinalar-se a 12 de Maio.

Com objectivo de elevar o nível técnico e científico dos profissionais de saúde, o evento vai debruçar-se igualmente sobre a humanização na assistência ao parto, o Programa Nascer Livre para Brilhar, adesão das mulheres jovens às consultas pré-natais, entre outros.

Durante três dias, os participantes vai ainda debater as doenças hipertensivas na gravidez, factores e causas da mortalidade materno-infantil, a situação sanitária da região e o papel do enfermeiro na atenção primária.

O evento foi antecedido com cursos sobre a fiscalização e supervisão do exercício de enfermagem, administração de medicamentos, emergência e trauma, preenchimento do partograma e tratamento de feridas a laser.

Em declaração à Angop, o porta-voz do certame, Adão Chimuanzi, disse que as jornadas são uma oportunidade para os quadros aprimorarem os conhecimentos técnico-científicos e qualificar profissionais de enfermagem, visando a melhoria da assistência aos pacientes.

Adão Chimuazi justificou que as jornadas vão reflectir sobre o impacto da Covid- 19 na atenção básica de saúde, porque a pandemia trouxe algumas restrições à assistência às gestantes.

O evento culminará com abertura das actividades comemorativas ao Dia Internacional do Enfermeiro.

 Actualmente a Ordem dos Enfermeiros de Angola controla mais de 48 mil profissionais.

O Dia Internacional do Enfermeiro foi instituído em homenagem a Florence Nightingale, uma enfermeira britânica, de ascendência italiana, que destacou-se durante a Guerra da Criméia (1854).

Florence Nightingale é considerada mãe da enfermagem, por transformar o modo de funcionamento do Hospital Militar do Exército inglês na Turquia e ao introduzir mudanças na prestação de cuidados de saúde.