PIIM melhora assistência sanitária na sede da Môngua

  • Construção do novo Centro de Saúde da Mongua
Ondjiva - A assistência médica a população da comuna da Môngua, município do Cuanhama, província do Cunene, vai conhece melhorias com a construção, em curso, do novo Centro de Saúde, com capacidade de internamento de 30 camas.

Inserido no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), a infra-estrutura, que será concluída em Novembro, apresenta um grau de execução físico na ordem dos 35 porcentos, conforme fez saber, neste sábado à Angop, o empreiteiro da obra, Paulo King.

O projecto, orçado em  268 milhões de Kwanzas, terá serviços de medicina geral, maternidade pediatria, laboratório, puericultura, entre outras.  

Para o responsável do sector da saúde na Môngua, Inocêncio Kauhovali, a nova infra-estrutura vai garantir a prestação dos serviços humanizados aos habitantes locais.

Com a conclusão do referido centro, sublinhou, haverá melhoria no atendimento médico e medicamentosos dos cidadãos, evitando que as pessoas se desloquem  até à capital da província a procura de serviços especializados.

Inocêncio Kauhovali fez saber que actualmente a sede da comuna dispõe de um posto de saúde, construído logo após a independência, com duas divisões apenas, que prestam serviços de consultas externas e maternidade.

O posto dispõem apenas de três camas para observação de pacientes, não possui sistema de energia eléctrica e água, apresenta grandes fissuras nas paredes e tecto.

A cidadã Amélia Naukalela, residente na comuna, manifestou-se alegre com a iniciativa do governo, sublinhando que trará alento às mulheres que acorrerem aos serviços de saúde para dar à luz.

Já o soba grande da comuna Hilunanye Jonas disse que a comunidade está expectante com entrada em funcionamento da nova unidade, devendo ser a primeira vez que será destacada uma equipa médica na região.

 

Inserido no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), a infra-estrutura, que será concluída em Novembro, apresenta um grau de execução físico na ordem dos 35 porcentos, conforme fez saber, neste sábado à Angop, o empreiteiro da obra, Paulo King.

O projecto, orçado em  268 milhões de Kwanzas, terá serviços de medicina geral, maternidade pediatria, laboratório, puericultura, entre outras.  

Para o responsável do sector da saúde na Môngua, Inocêncio Kauhovali, a nova infra-estrutura vai garantir a prestação dos serviços humanizados aos habitantes locais.

Com a conclusão do referido centro, sublinhou, haverá melhoria no atendimento médico e medicamentosos dos cidadãos, evitando que as pessoas se desloquem  até à capital da província a procura de serviços especializados.

Inocêncio Kauhovali fez saber que actualmente a sede da comuna dispõe de um posto de saúde, construído logo após a independência, com duas divisões apenas, que prestam serviços de consultas externas e maternidade.

O posto dispõem apenas de três camas para observação de pacientes, não possui sistema de energia eléctrica e água, apresenta grandes fissuras nas paredes e tecto.

A cidadã Amélia Naukalela, residente na comuna, manifestou-se alegre com a iniciativa do governo, sublinhando que trará alento às mulheres que acorrerem aos serviços de saúde para dar à luz.

Já o soba grande da comuna Hilunanye Jonas disse que a comunidade está expectante com entrada em funcionamento da nova unidade, devendo ser a primeira vez que será destacada uma equipa médica na região.