Raiva mata 13 pessoas no Cunene

Ondjiva – Treze pessoas morreram vítima de raiva na província do Cunene, no presente ano, mais quatro em relação a 2019.

As mortes resultaram de 21 casos de mordeduras por cães, mais 12 em relação ao período em comparação.

Em declarações hoje, segunda-feira, à ANGOP, o chefe do departamento do Serviço Veterinário do Cunene, Estêvão Kamalanga, informou que foram vacinados 21 mil e 590 animais, entre cães, gatos e macacos, contra os 13 mil e 992 animais imunizados em 2019.

Estêvão Kamalanga fez saber que a província dispõe de doses de vacinas anti-rábica suficientes para fazer a cobertura a nível dos seis municípios, pelo que apelou à população a levar os seus animais à vacinação para evitarem casos de raiva.

A raiva é uma doença infecciosa, aguda e mortal transmitida aos mamíferos através de mordedura de cães, gatos e macacos contaminados pelo vírus.

O cão é o principal transmissor da raiva nas zonas urbanas e suburbanas.

A transmissão dá-se do animal infectado para o sadio através do contacto da saliva por mordedura, lambida em feridas abertas, mucosas ou arranhões.

As mortes resultaram de 21 casos de mordeduras por cães, mais 12 em relação ao período em comparação.

Em declarações hoje, segunda-feira, à ANGOP, o chefe do departamento do Serviço Veterinário do Cunene, Estêvão Kamalanga, informou que foram vacinados 21 mil e 590 animais, entre cães, gatos e macacos, contra os 13 mil e 992 animais imunizados em 2019.

Estêvão Kamalanga fez saber que a província dispõe de doses de vacinas anti-rábica suficientes para fazer a cobertura a nível dos seis municípios, pelo que apelou à população a levar os seus animais à vacinação para evitarem casos de raiva.

A raiva é uma doença infecciosa, aguda e mortal transmitida aos mamíferos através de mordedura de cães, gatos e macacos contaminados pelo vírus.

O cão é o principal transmissor da raiva nas zonas urbanas e suburbanas.

A transmissão dá-se do animal infectado para o sadio através do contacto da saliva por mordedura, lambida em feridas abertas, mucosas ou arranhões.