UNICEF doa material de saúde e nutrição ao Governo angolano

  • Logomarca do Unicef
Luanda- Mais de dez mil caixas, com produtos de saúde, nutrição e biossegurança foram entregues, nesta quarta- feira, em Luanda, ao Governo angolano pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

A doação, que visa reforçar a resposta do impacto da pandemia da Covid-19 e a apoiar as acções de combate a desnutriçâo, inclui também leite terapêutico, balanças, máscaras cirúrgicas, desparasitante e vai  beneficiar mais de sete mil crianças, na província de Luanda.

A entrega foi feita no Hospital dos Cajueiros, município do Cazenga, e faz parte das acções desenvolvidas pelo UNICEF para apoiar o Governo de Angola a mitigar o impacto da Covid-19 na vida das crianças e a  assegurar que a  pandemia não se transforme numa violação dos seus direitos.

No acto simbólico de entrega dos produtos, financiados pelo Governo do Japão e pela Direcção de Ajuda Humanitária e da Protecção Civil da Comissão Europeia (ECHO), a directora Nacional de Saúde Pública,  Helga Freitas, disse tratar-se de um pacote completo de produtos nutricionais, que podem ser consumidos em unidades hospitalares de internamento, ambulatório e depois da alta, permitindo à mãe continuar o tratamento em casa.

Fez saber que o Kit  reduz o abandono do tratamento, porque vem bastante completo para tratar a má  nutrição, aumenta a eficácia e os seus efeitos são muito rápidos, permitindo que as mães continuem a ter  alimentos para os seus filhos em casa, devendo ser distribuidos a mais províncias e municípios de Angola.

O representante adjunto do UNICEF, Andrew Trevett, disse que, com o apoio da União Europeia e do Japão, foi possível  treinar 229 técnicos de 40 unidades sanitárias, que estão a reforçar o serviço de tratamento a criança desnutrida, mães e cuidadoras, a terem acesso aos produtos próximo das suas casas.

Adiantou que os suplementos de nutrição entregues permitirão tratar pelo menos seis mil crianças, das quais cinco mil 826 com desnutrição aguda grave nos municipios de Belas, Talatona, Cazenga e distritos urbanos da Maianga e Sambizanga, em Luanda.

Referiu ainda que mil 104 crianças, com desnutrição aguda grave, encontram-se em tratamento nos municípios do Cacuaco e Viana, também com o apoio do Governo do Japão.

A doação, que visa reforçar a resposta do impacto da pandemia da Covid-19 e a apoiar as acções de combate a desnutriçâo, inclui também leite terapêutico, balanças, máscaras cirúrgicas, desparasitante e vai  beneficiar mais de sete mil crianças, na província de Luanda.

A entrega foi feita no Hospital dos Cajueiros, município do Cazenga, e faz parte das acções desenvolvidas pelo UNICEF para apoiar o Governo de Angola a mitigar o impacto da Covid-19 na vida das crianças e a  assegurar que a  pandemia não se transforme numa violação dos seus direitos.

No acto simbólico de entrega dos produtos, financiados pelo Governo do Japão e pela Direcção de Ajuda Humanitária e da Protecção Civil da Comissão Europeia (ECHO), a directora Nacional de Saúde Pública,  Helga Freitas, disse tratar-se de um pacote completo de produtos nutricionais, que podem ser consumidos em unidades hospitalares de internamento, ambulatório e depois da alta, permitindo à mãe continuar o tratamento em casa.

Fez saber que o Kit  reduz o abandono do tratamento, porque vem bastante completo para tratar a má  nutrição, aumenta a eficácia e os seus efeitos são muito rápidos, permitindo que as mães continuem a ter  alimentos para os seus filhos em casa, devendo ser distribuidos a mais províncias e municípios de Angola.

O representante adjunto do UNICEF, Andrew Trevett, disse que, com o apoio da União Europeia e do Japão, foi possível  treinar 229 técnicos de 40 unidades sanitárias, que estão a reforçar o serviço de tratamento a criança desnutrida, mães e cuidadoras, a terem acesso aos produtos próximo das suas casas.

Adiantou que os suplementos de nutrição entregues permitirão tratar pelo menos seis mil crianças, das quais cinco mil 826 com desnutrição aguda grave nos municipios de Belas, Talatona, Cazenga e distritos urbanos da Maianga e Sambizanga, em Luanda.

Referiu ainda que mil 104 crianças, com desnutrição aguda grave, encontram-se em tratamento nos municípios do Cacuaco e Viana, também com o apoio do Governo do Japão.