Acidentes de viação causam 34 mortes em 2020

Menongue - Trinta e quatro pessoas morreram e outras 364 ficaram feridas durante o ano de 2020 na província do Cuando Cubango, em consequência de 364 acidentes de viação, com danos materiais avaliados em mais de 52 milhões de kwanzas.

Em relação ao ano de 2019, houve uma redução de quatro mortes, com um total de 315 acidentes.

A informação foi avançada hoje, na emissora da Rádio Nacional de Angola, no Cuando Cubango, pelo chefe de Departamento Provincial de Trânsito e Segurança Rodoviária da Polícia Nacional, superintendente Zacarias Salohoka.

Apontou o excesso de velocidade, com 110 casos, a falta de precaução, com 106, ignorância às regras de trânsito (nove casos), condução sob efeito do álcool (um caso), mau estado técnico de veículo (20 casos), má travessia de peões (25 casos) e falta de iluminação (com dois casos) como as principais causas dos acidentes.

Dentre os municípios mais visados destaca-se o Menongue, sede capital, com 304 acidentes, 23 mortos e 352 feridos, com danos matérias avaliados em 49 milhões e 311 mil kwanzas.

Segue-se Cuito Cuanavale, com sete casos, três mortos, seis feriados e 73 mil kwanzas em danos materiais, Cuchi (seis casos, dois mortos, três feridos e danos materiais de um milhão e 950 mil kwanzas), Cuangar (três casos, com três mortos, dois feridos e danos materiais avaliados em 700 mil kwanzas), Calai (um caso e um ferido), ao passo que os municípios de Mavinga, Nankova e Rivungo não tiveram o registo de acidentes.

Em relação ao ano de 2019, houve uma redução de quatro mortes, com um total de 315 acidentes.

A informação foi avançada hoje, na emissora da Rádio Nacional de Angola, no Cuando Cubango, pelo chefe de Departamento Provincial de Trânsito e Segurança Rodoviária da Polícia Nacional, superintendente Zacarias Salohoka.

Apontou o excesso de velocidade, com 110 casos, a falta de precaução, com 106, ignorância às regras de trânsito (nove casos), condução sob efeito do álcool (um caso), mau estado técnico de veículo (20 casos), má travessia de peões (25 casos) e falta de iluminação (com dois casos) como as principais causas dos acidentes.

Dentre os municípios mais visados destaca-se o Menongue, sede capital, com 304 acidentes, 23 mortos e 352 feridos, com danos matérias avaliados em 49 milhões e 311 mil kwanzas.

Segue-se Cuito Cuanavale, com sete casos, três mortos, seis feriados e 73 mil kwanzas em danos materiais, Cuchi (seis casos, dois mortos, três feridos e danos materiais de um milhão e 950 mil kwanzas), Cuangar (três casos, com três mortos, dois feridos e danos materiais avaliados em 700 mil kwanzas), Calai (um caso e um ferido), ao passo que os municípios de Mavinga, Nankova e Rivungo não tiveram o registo de acidentes.