Ingombota pretende reaproveitar terrenos baldios

  • Cidade de Luanda
Luanda - A administração do distrito urbano da Ingombota, município de Luanda, está a trabalhar com os proprietários dos terrenos baldios existentes na parte baixa da cidade para que estes sejam transformados em parques de estacionamento.

Em declarações à ANGOP, nesta quarta-feira, o administrador distrital, Rui Duarte, disse que os terrenos baldios estão a contribuir para a péssima imagem da circunscrição e muitos são utilizados por delinquentes.

Rui Duarte apelou aos proprietários dos terrenos para investirem, cederem, arrendarem ou fazerem parcerias, no sentido de se valorizar o centro da cidade, com infra-estruturas dignas.

De forma a minimizar o problema do estacionamento na baixa de Luanda, o gestor precisou que está a persuadir os donos dos espaços a primarem pela construção de parques, no sentido de também garantir o primeiro emprego para os jovens que usam tais sítios para lavagem e controlo das viaturas.

Para Rui Duarte, os proprietários dos terrenos têm a livre escolha dos investimentos, referindo que para a administração os parques de estacionamento são a opção, uma vez que ajudaria a desafogar o constrangimento quanto ao parqueamento das viaturas. 

Deu a conhecer que os donos dos terrenos foram notificados para no mais curto espaço de tempo mudarem o cenário das áreas baldias e vedadas, sob pena de terem depois de ressarcir a administração pelo investimento ou perderem a titularidade.

Na última sexta-feira, 2 de Abril, foi aberto um novo parque de estacionamento, com a capacidade de 62 viaturas, num investimento privado de mais de oito milhões de Kwanzas da Empresa IParques, que empregou 12 jovens que já lavavam viaturas no espaço, antes baldio.

O distrito urbano da Ingombota conta actualmente com mais de 10 parques de estacionamento, entre públicos e privados.

 

Em declarações à ANGOP, nesta quarta-feira, o administrador distrital, Rui Duarte, disse que os terrenos baldios estão a contribuir para a péssima imagem da circunscrição e muitos são utilizados por delinquentes.

Rui Duarte apelou aos proprietários dos terrenos para investirem, cederem, arrendarem ou fazerem parcerias, no sentido de se valorizar o centro da cidade, com infra-estruturas dignas.

De forma a minimizar o problema do estacionamento na baixa de Luanda, o gestor precisou que está a persuadir os donos dos espaços a primarem pela construção de parques, no sentido de também garantir o primeiro emprego para os jovens que usam tais sítios para lavagem e controlo das viaturas.

Para Rui Duarte, os proprietários dos terrenos têm a livre escolha dos investimentos, referindo que para a administração os parques de estacionamento são a opção, uma vez que ajudaria a desafogar o constrangimento quanto ao parqueamento das viaturas. 

Deu a conhecer que os donos dos terrenos foram notificados para no mais curto espaço de tempo mudarem o cenário das áreas baldias e vedadas, sob pena de terem depois de ressarcir a administração pelo investimento ou perderem a titularidade.

Na última sexta-feira, 2 de Abril, foi aberto um novo parque de estacionamento, com a capacidade de 62 viaturas, num investimento privado de mais de oito milhões de Kwanzas da Empresa IParques, que empregou 12 jovens que já lavavam viaturas no espaço, antes baldio.

O distrito urbano da Ingombota conta actualmente com mais de 10 parques de estacionamento, entre públicos e privados.