ANGOP investe na componente técnica

  • Administrador Executivo para Área Técnica da Angop, Amadeu Simão
Luanda - A Agência Angola Press (ANGOP) tem investido na componente técnica, no sentido de evitar eventuais ataques prejudiciais a sua plataforma, disse, esta quarta-feira, em Luanda, o administrador Executivo para a Área Técnica, Amadeu Simão.

Segundo o administrador, o sistema de suporte técnico está dotado para assegurar a emissão de conteúdos em caso de alguma tentativa de ataque cibernético ao seu sistema.

Amadeu Simão informou que a maior parte dos ataques são externos, embora tenha sido já registado ataque interno.

Conforme o responsável, que falava numa das sessões do V Conselho Consultivo da ANGOP sobre “A importância das tecnologias no trabalho jornalístico”, enfatizou que no que tange à modernização a aposta passa pela formação de quadros.

A intenção, adiantou, é dotar os profissionais, principalmente os jornalistas, de bases técnicas para, não só produzirem textos, mas também vídeos e fotografias.

 “Cada profissional deve ser capaz de aceder a novos conhecimentos para elevar o seu nível e melhorar o trabalho prestado ”, referiu.

O V Conselho Consultivo da ANGOP decorre até quinta-feira e visa balancear a execução do último evento e traçar estratégias para a melhoria da cobertura ao nível dos municípios e comunas, e de cobertura das eleições gerais, previstas para 2022.

O encontro conta com a participação dos membros do Conselho de Administração, delegados provinciais, chefes de departamento e decorre sob o lema “ANGOP no reforço da sua afirmação interna e externa.

 

 

Segundo o administrador, o sistema de suporte técnico está dotado para assegurar a emissão de conteúdos em caso de alguma tentativa de ataque cibernético ao seu sistema.

Amadeu Simão informou que a maior parte dos ataques são externos, embora tenha sido já registado ataque interno.

Conforme o responsável, que falava numa das sessões do V Conselho Consultivo da ANGOP sobre “A importância das tecnologias no trabalho jornalístico”, enfatizou que no que tange à modernização a aposta passa pela formação de quadros.

A intenção, adiantou, é dotar os profissionais, principalmente os jornalistas, de bases técnicas para, não só produzirem textos, mas também vídeos e fotografias.

 “Cada profissional deve ser capaz de aceder a novos conhecimentos para elevar o seu nível e melhorar o trabalho prestado ”, referiu.

O V Conselho Consultivo da ANGOP decorre até quinta-feira e visa balancear a execução do último evento e traçar estratégias para a melhoria da cobertura ao nível dos municípios e comunas, e de cobertura das eleições gerais, previstas para 2022.

O encontro conta com a participação dos membros do Conselho de Administração, delegados provinciais, chefes de departamento e decorre sob o lema “ANGOP no reforço da sua afirmação interna e externa.