ADRA cria plataforma de diálogo juvenil sobre autarquias

Malanje - Com vista a reduzir o nível de iliteracia e evitar interpretações desencontradas sobre a implementação das autarquias locais no país, a Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA) em Malanje vai criar, este ano, uma plataforma permanente de diálogo juvenil sobre a matéria.

A iniciativa, segundo o assistente de projectos da ADRA-Antena Malanje, Martins Simões, que falava num debate sobre “Autarquias Locais – Desafios para a Juventude”, visa munir os jovens de conhecimentos sobre a relevância dos processos e os pressupostos necessários para a sua implementação.

O responsável realçou que só assim, os jovens estarão aptos a dar o seu contributo em todos os processos conducentes à implementação das autarquias e assumpção de um papel de relevo, tendo em conta a dinâmica e os desafios exigidos pela descentralização do poder.

Precisou que a plataforma tem ainda como finalidade estimular a participação juvenil na vida pública.

Por sua vez, o prelector do debate, Jonas dos Santos, destacou a necessidade de se redimensionar os planos curriculares, para que o país comece a formar quadros que atendam à demanda das autarquias.

Reiterou o apelo da participação dos jovens na vida pública, tendo sempre como base o respeito pelas liberdades individuais.

O debate sobre “Autarquias Locais – Desafios para a Juventude” foi promovido pela direcção local da ADRA e juntou estudantes e líderes de associações juvenis.

A actividade esteve enquadrada no âmbito do Projecto de Monitoria das Políticas Públicas, financiado pela organização não-governamental alemã “Pão para o Mundo” que tem por finalidade a elevação da consciência cívica dos cidadãos.

Este projecto pretende abranger, até 2022, 816 cidadãos, entre estudantes, membros de cooperativas agrícolas e de outros organismos.