Angola suspende voos para três países

  • Ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República,  Adão de Almeida
Luanda – O Governo angolano anunciou a suspensão temporária, a partir da meia-noite de 24 do corrente mês, das ligações aéreas de transporte de passageiros com a África do Sul, Brasil e Portugal, devido as novas variantes do vírus Sars-Cov-2.

Segundo o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, que falava em conferência de imprensa sobre as novas medidas, no âmbito do combate a pandemia da Covid-19 no país, a suspensão visa evitar a importação das novas variantes do vírus Sars-Cov-2 e introduzir novas dinâmicas de controlo mais rigorosas.

O ministro adiantou que os angolanos que se encontram nos países em causa têm até ao dia 23 para regressarem ao país.

Adão de Almeida informou que a partir do dia 16, sábado, os passageiros que entrarem no país serão submetidos a testes pós-desembarque, para se aferir o seu estado serológico.

Os casos positivos, adiantou, serão submetidos a internamento, enquanto os negativos devem cumprir uma quarentena domiciliar de 10 dias, sendo, posteriormente, submetidos a novo teste para receber o título de alta.

Por conta da nova variante do vírus estão suspensas, desde 26 de Dezembro de 2020, as ligações aéreas, terrestres e marítimas com a África do Sul, Nigéria, Austrália e Reino Unido.

Segundo o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, que falava em conferência de imprensa sobre as novas medidas, no âmbito do combate a pandemia da Covid-19 no país, a suspensão visa evitar a importação das novas variantes do vírus Sars-Cov-2 e introduzir novas dinâmicas de controlo mais rigorosas.

O ministro adiantou que os angolanos que se encontram nos países em causa têm até ao dia 23 para regressarem ao país.

Adão de Almeida informou que a partir do dia 16, sábado, os passageiros que entrarem no país serão submetidos a testes pós-desembarque, para se aferir o seu estado serológico.

Os casos positivos, adiantou, serão submetidos a internamento, enquanto os negativos devem cumprir uma quarentena domiciliar de 10 dias, sendo, posteriormente, submetidos a novo teste para receber o título de alta.

Por conta da nova variante do vírus estão suspensas, desde 26 de Dezembro de 2020, as ligações aéreas, terrestres e marítimas com a África do Sul, Nigéria, Austrália e Reino Unido.