Angolanos retidos na África do Sul repatriados a partir de sábado

  • COVID-19: Artérias da cidade de Luanda
Luanda – Os angolanos retidos África do Sul desde o mês de Dezembro último começam a regressar ao país a partir deste sábado, 16, informou, nesta segunda-feira, o ministro dos Transportes Ricardo D`Abreu.

Angola, por meio de um Decreto Executivo conjunto dos ministérios da Saúde, Interior, Relações Exteriores e dos Transportes, suspendeu as ligações aéreas, terrestres e marítimas com a África do Sul, Nigéria, Austrália e Reino Unido a 26 de Dezembro de 2020 devido ao surgimento da nova variante da Covid-19.

Durante a conferência de imprensa de anúncio das medidas do novo Decreto Presidencial sobre a Situação de Calamidade Pública, o governante informou que estão a ser criadas as condições para o repatriamento dos  cidadãos retidos na África do Sul.

 A companhia aérea nacional TAAG, esclarece o dirigente, vai realizar voos excepcionais para as cidades de Joanesburgo e Cape Town.

Angola, por meio de um Decreto Executivo conjunto dos ministérios da Saúde, Interior, Relações Exteriores e dos Transportes, suspendeu as ligações aéreas, terrestres e marítimas com a África do Sul, Nigéria, Austrália e Reino Unido a 26 de Dezembro de 2020 devido ao surgimento da nova variante da Covid-19.

Durante a conferência de imprensa de anúncio das medidas do novo Decreto Presidencial sobre a Situação de Calamidade Pública, o governante informou que estão a ser criadas as condições para o repatriamento dos  cidadãos retidos na África do Sul.

 A companhia aérea nacional TAAG, esclarece o dirigente, vai realizar voos excepcionais para as cidades de Joanesburgo e Cape Town.